Busca  
  Química   
Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias.  


Origem

Jupiterimages/Comstock/ThinkStock/Getty Images
A dependência mundial do petróleo
Os estudos sobre a origem do petróleo são dificultados pela falta de evidência direta, também se desconhecem os produtos intermediários formados entre a matéria-prima inicial e os hidrocarbonetos do petróleo. Existem duas teorias para a origem do petróleo: a teoria inorgânica e a orgânica.

Mendeleiev, juntamente com outros cientistas, defendia a teoria inorgânica, tendo como base experiências feitas em laboratório. Essas admitiam a existência de carbonetos metálicos que ao reagirem com água, sob alta pressão e temperatura, dariam origem aos hidrocarbonetos. Após estudos geoquímicos e paleontólogos foi comprovada a relação do petróleo com as rochas sedimentares depositadas em mares antigos, fator esse que não deixa dúvidas quanto à origem orgânica do petróleo.

Os restos de matéria orgânica, bactérias, produtos nitrogenados e sulfurados no petróleo indicam que ele é o resultado de uma transformação da matéria orgânica acumulada no fundo dos oceanos e mares durante milhões de anos, sob pressão das camadas de sedimentos que foram se depositando e formando rochas.


Formação

A condição básica para a formação de petróleo é a existência de um mar ou lago profundo. fechados para que haja pouca correnteza. Juntos, esses fatores fazem com que as águas se dividam em duas faixas: areada e quente na parte de cima, e fria e sem oxigênio na parte de baixo.

formação do petróleo


Na zona anaeróbica, portanto, só conseguem sobreviver bactérias anaeróbicas. O mesmo também acontece na zona aeróbica, só as bactérias aeróbicas sobrevivem. Bactérias aeróbicas têm como produto principal de excreção gás carbônico (CO2) e água (H2O), já as bactérias anaeróbicas produzem metano (CH4) e ácido sulfídrico (H2SO4). Essas últimas substâncias dissolvidas na água, a tornam imprópria para a vida das próprias bactérias anaeróbicas. Esses fatores acrescidos às camadas que são formadas impedem a existência de bactérias decompositoras anaeróbicas no fundo do lago (meio parado, não existem trocas entre as camadas), local para onde vai todo o resto de matéria orgânica (principalmente algas e fitoplânctons).  Assim, o material orgânico será depositado no fundo do lago, sem que haja decomposição, por falta de condições de vida das bactérias.

Com o acúmulo de material orgânico não decomposto associado à precipitação de sedimentos, ocorre o soterramento em camadas do fundo dos lagos e mares. Essas camadas isolam o material orgânico do ar. Com o passar dos anos (milhões de anos) e com a pressão exercida sobre esse material, o petróleo será formado.



Anterior Início Próxima