Busca  
  História regional   
Ciências Humanas e suas Tecnologias.  

A Amazônia no Império

Até o início do século XIX, a região era dominada por uma minoria de origem portuguesa. Com a Independência, portugueses do Maranhão e do Pará declararam-se fiéis a Portugal, não aceitando a legitimidade do Império brasileiro. Durante o Período Regencial, pegaram em armas. O governo regencial contratou mercenários estrangeiros para sufocar o movimento.

A fabricação do curare na Floresta Amazônica, tela de François Auguste Biard


Conflitos pós-independência
Pintado para a guerra

A exploração e a desigualdade social na região provocaram uma revolta popular em 1835, no Pará: a Cabanagem. Mestiços, índios distantes de suas tribos e negros quilombolas entraram em confronto com os proprietários de terras da região. Os rebeldes, chamados cabanos – pois moravam em cabanas construídas nos barrancos dos rios –, conquistaram Belém do Pará. Sem um projeto político definido e com a chegada de forças militares vindas do Sul, foram reprimidos. A guerra só terminou em 1840, deixando um saldo de mais de 30 mil mortos, ou 25% da população da Província do Pará na época.



Anterior Início