Busca  
  História regional   
Ciências Humanas e suas Tecnologias.  

A fundação da Capitania de São Vicente

A expedição de Martim Afonso de Sousa, que partiu de Portugal em 1531, demonstrou o interesse de Portugal em tomar posse de sua nova Colônia. Fundou, em janeiro de 1532, a Vila de São Vicente – a primeira da Colônia. Em 1534, tornou-se donatário da Capitania de São Vicente.


Ruínas de uma fazenda de café, em Ubatuba, no litoral de São Paulo
Nasce São Paulo

Pouco depois surgia, no Planalto de Piratininga, Santo André da Borda do Campo, um povoado mameluco construído por João Ramalho – português que se casou com a filha do chefe indígena Tibiriçá.

Os padres Manoel da Nóbrega e José de Anchieta fundaram a primeira povoação de São Paulo, instalando o primeiro colégio jesuíta da região. O local escolhido pelos padres, conhecido como Pátio do Colégio, tornou-se o marco da fundação da cidade de São Paulo. Conheça a  cronologia sobre a história do Pátio do Colégio.




O Ipupiara: monstro do Novo Mundo, combatido por brancos e índios, gravura de Nicolo Nelli
A relação com os índios

Apesar da rigidez religiosa dos padres, que não aceitavam as crenças locais e a mistura de raças, a aliança com os mamelucos era uma necessidade nos momentos de ataques mais sérios de tribos inimigas. Com as mais pacíficas, os jesuítas desenvolveram um trabalho de catequese. O objetivo era tornar os índios bons cristãos.



O trabalho na capitania

A utilização da mão de obra indígena foi a característica das atividades econômicas locais, que, durante dois séculos, se resumiram basicamente à agricultura de subsistência, ao plantio de uva, algodão e trigo. Assim, não se justificava deslocar inicialmente escravos africanos para a região.

Aldeia de Tapúya, de João Maurício Rugendas


Anterior Início Próxima