Busca  
  História regional   
Ciências Humanas e suas Tecnologias.  

Entradas e bandeiras

Monumento às Bandeiras, no Parque do Ibirapuera: escultura de Victor Brecheret (1953)
As entradas e bandeiras eram expedições que tinham como objetivo desbravar territórios ainda inexplorados pelos portugueses. Esse processo é conhecido como interiorização do território, pois os colonizadores, por meio da captura dos indígenas para servir de escravos e guias nessas expedições, foram adentrando o território tendo como objetivo sua exploração, que limitava-se em muitas regiões às áreas litorâneas. Os aventureiros procuravam riquezas minerais e caçavam índios para vendê-los como escravos. No século XVI, as entradas concentraram-se basicamente nos Sertões da Bahia e no Norte das Minas. A partir do século XVII, deram lugar definitivamente às bandeiras, que eram financiadas pelo setor privado.


As primeiras expedições

Martim Afonso de Sousa, após desembarcar no Brasil e fundar a Vila de São Vicente, despachou homens de sua expedição para explorar o interior. Mas, historicamente, a primeira entrada em território brasileiro teria ocorrido em 1504 na região de Cabo Frio, liderada por Américo Vespúcio. O navegador italiano fez várias expedições ao Novo Mundo em nome das Coroas portuguesa e espanhola.


Estátua de Borba Gato: bandeirante paulista
As viagens dos bandeirantes

A primeira grande bandeira de apresamento (captura de indígenas) aconteceu em 1629 na região de Guairá, hoje Oeste do Paraná. Liderada por Raposo Tavares e Manuel Preto, contava com 2 mil índios, 900 mamelucos e apenas 69 brancos. Esse grupo atacou as missões jesuíticas para aprisionar os índios. Com a crise econômica de Portugal e a decadência da lavoura canavieira no Brasil, Lisboa passou a financiar as bandeiras no fim do século XVII. O objetivo era descobrir riquezas minerais e, assim, salvar a economia da Metrópole.


Principais bandeiras e bandeirantes:

•  Fernão Dias Paes, que partiu de São Paulo em busca de esmeraldas em 1674.

•  Antônio Rodrigues Arzão, que descobriu ouro na região de Cataguases, no atual Estado de Minas Gerais, em 1693.

•  Borba Gato, que descobriu ouro em Sabará, no atual Estado de Minas Gerais, em 1700.


Anterior Início Próxima