Busca  
  História regional   
Ciências Humanas e suas Tecnologias.  

Piauí e Ceará

Os primeiros colonos do Piauí
 
Os colonizadores do Piauí eram criadores de gado que receberam do governo de Pernambuco as primeiras sesmarias. Como em toda a Colônia, as sesmarias eram divididas entre os "homens bons" (grandes proprietários de terras que possuíam influências e poder político). A maior parte deles, no entanto, era absenteísta e, por isso, quem acabava cuidando das terras eram os posseiros.

A legislação portuguesa estabelecia que, quando os sesmeiros não cultivassem as terras, elas seriam doadas a quem denunciasse o abandono. O grande número de denúncias transformou o Piauí num campo fértil da luta pela terra no Brasil.

O Ceará, os índios e a pecuária

Dança em Ritual Canibalista, gravura em cobre de Theodore De Bry
Embora o Ceará tenha sido uma das primeiras capitanias hereditárias entregues pela Coroa (1535), seu donatário – o fidalgo Antônio Cardoso de Barros – não se interessou pelas terras. Em 1556, morreu devorado pelos índios aimorés após naufragar no mesmo navio em que ia o bispo Pero Afonso Sardinha, que também foi devorado em ritual antropofágico no litoral de Alagoas. Até o final do século XVI, os índios ainda eram os senhores das terras cearenses.

As missões religiosas

A colonização só começou com Pero Coelho de Sousa e teve o amparo das missões religiosas. A base da colonização também era a pecuária. Além da carne-seca, a região produzia couro.



Anterior Início Próxima