Busca  
  Política   
Ciências Humanas e suas Tecnologias.  

Os dois pavilhões do Brasil republicano

As últimas alterações sofridas pela bandeira brasileira

Reprodução

Provisório
 
A primeira bandeira do Brasil republicano teve vida curta: foi usada apenas entre os dias 15 e 19 de novembro de 1889. Tinha 21 estrelas de prata e era uma variante da bandeira do Clube Republicano Lopes Trovão – uma versão local da bandeira norte-americana. Esteve hasteada, para desgosto do imperador D. Pedro II, no vapor Alagoas, que levou a família imperial para o exílio.

Veja também:
Aí vem a República!

Reprodução
Positivismo
 
Projetada por Raimundo Teixeira Mendes, presidente do Apostolado Positivista do Brasil, e Miguel Lemos, com desenho de Décio Vilares, nossa bandeira atual é inspirada no pavilhão do império. No lugar da coroa imperial, a esfera azul-celeste e a divisa positivista Ordem e Progresso. Dentro da esfera está representado o céu do Rio de Janeiro, com a constelação do Cruzeiro do Sul às 8h30 do dia 15 de novembro de 1889. Em 1992, uma lei alterou a bandeira para permitir que todos os 26 estados brasileiros e o Distrito Federal fossem representados por estrelas.

Curiosidade
Por lavor artístico o Cruzeiro do Sul está invertido na bandeira brasileira. O Epsilon, a menor estrela da constelação, ao centro, está invertido. Na verdade, ele é visto por nós situado à direita no céu.

Veja também:
Aí vem a República!






Anterior Início