Busca  
  Sociedade   
Ciências Humanas e suas Tecnologias.  

Carlos Marighella (1912-1969)

Gisele Toledo
Carlos Marighella, fundador e líder da ALN.
Durante a ditadura militar, Carlos Marighella chegou a ser considerado o inimigo público número um do regime. Nascido na Bahia, filho de um imigrante italiano e de uma empregada doméstica, Marighella iniciou sua vida política ao ingressar, em 1929, no PCB. Devido à sua militância, foi preso por três vezes durante o governo de Getúlio Vargas e submetido aos mais variados tipos de tortura.
  
Deputado cassado

Em 1946, elegeu-se deputado constituinte, mas seu partido foi colocado na ilegalidade em 1947 e, com a cassação dos parlamentares em 1948, perdeu o mandato. Após o golpe de 1964, passou a defender a guerrilha urbana armada como forma de derrotar os militares e redemocratizar o Brasil. Fundou em São Paulo a organização guerrilheira Aliança de Libertação Nacional (ALN), que liderou, em 1969, o sequestro do embaixador norte-americano Charles Burke Elbrick.

Perseguido por agentes do Departamento de Ordem Política e Social (Dops), órgão de repressão da ditadura, Marighella foi morto em São Paulo, a rajadas de metralhadora, no dia 4 de novembro de 1969, em emboscada comandada pelo delegado Sérgio Paranhos Fleury.


Anterior Início Próxima