Busca  
  Sociedade   
Ciências Humanas e suas Tecnologias.  

Identidade cultural

José Sátiro do Nascimento (Canaã), o Índio, do Corinthians.
Eles usam roupas industrializadas, telefones celulares e falam português. São soldados, professores ou jogadores de futebol. E o mais importante: são índios. Impossível? Será que os índios brasileiros são apenas aqueles que vivem nus no meio da floresta, caçando e pescando, sem nenhum contato com a sociedade dos homens brancos? E se um povo indígena vive na floresta, mas usa vários apetrechos da tecnologia ocidental – como relógio ou televisores –, eles deixam de ser índios?

Os antropólogos não têm dúvidas: o índio, mesmo vivendo na comunidade dos brancos ou usando seus apetrechos, é índio. "São os próprios grupos que decidem quem lhes pertence. É índio todo aquele que se vê como parte de uma dessas comunidades e é por ela reconhecido como um de seus membros, tendo uma continuidade histórica com grupos pré-colombianos", esclarece o antropólogo da USP, Luís Donisete Grupioni.

Fique ligado!

Os historiadores estimam que em 1500 existiam 1.400 tribos, que falavam 1.300 línguas diferentes. Hoje, são mais de 215 etnias diferentes que falam mais de 180 línguas e dialetos, ocupando vastas regiões em praticamente todos os Estados brasileiros, exceto Distrito Federal, Piauí e Rio Grande do Norte. O Amazonas é o Estado que concentra a maior população (27,5% do total), seguido por Mato Grosso do Sul e Roraima. De 1900 a 1957, 87 grupos indígenas deixaram de existir. Entre as etnias sobreviventes, as mais populosas são os guaranis, os caingangues e os ticunas.



Anterior Início Próxima