Busca  
  Idade Moderna   
Ciências Humanas e suas Tecnologias.  

A expansão da Reforma

Georgios Kollidas/Shutterstock
Henrique VIII, monarca inglês que rompeu com a cristandade romana e fundou a Igreja Anglicana
Henrique VIII, soberano inglês, era casado com Catarina de Aragão, herdeira do trono espanhol e viúva do irmão do rei inglês. O casamento tratou-se de um acordo entre as monarquias inglesas e espanhola. Contudo, tratou-se de um casamento bastante infeliz, pois tiveram uma única filha, Maria Tudor, e cinco outros filhos natimortos.

A herdeira, em um casamento de interesses, foi prometida ainda criança ao príncipe espanhol em troca do apoio na guerra contra a França. Entretanto, com isso o reino inglês ficava ameaçado de perder a soberania, pois seria vinculado ao reino espanhol. Essa questão colocaria fim à dinastia Tudor.

Henrique VIII, temendo por isso, em 1527 utilizou-se da passagem bíblica de Levítico, capítulo 20, versículo 21: “E quando um homem tomar a mulher de seu irmão, imundícia é; a nudez de seu irmão descobriu; sem filhos ficarão”, para solicitar ao Papa Clemente VII a anulação de seu casamento com Catarina de Aragão para casar-se com a nobre inglesa Ana Bolena, alegando a necessidade de um herdeiro para o trono.

Entre 1531 e 1534 foram aprovadas várias leis pelo Parlamento (Atos de Supremacia), que tornaram o rei chefe da Igreja na Inglaterra, mais tarde denominada Anglicana, passando a nomear eclesiásticos e a determinar dogmas. Excomungado pelo Papa, Henrique VIII ordenou a expropriação e posterior venda de todas as terras da Igreja Católica na Inglaterra.

Com essa concentração do poder, teve origem o Absolutismo monárquico inglês, pois o rei utilizava a religião como forma de dominação do povo. Contudo, a consolidação se deu no governo de Elizabeth I, quando o anglicanismo foi proclamado religião oficial da Inglaterra.


A Contrarreforma ou Reforma Católica


A Contrarreforma Católica tentou frear, ou mesmo extinguir, a expansão do protestantismo. Esse objetivo poderia ser conquistado de qualquer forma, por isso era comum o apoio da Igreja às incursões militares contra os protestantes. Além disso, outras maneiras utilizadas para atingir esse objetivo foram as missões, a fundação de escolas e universidades católicas etc.

Além disso, o Papa Paulo III incentivou os sacerdotes católicos a se dedicarem mais aos deveres espirituais e convocou uma comissão para criar as bases da Reforma Católica. Esse trabalho foi continuado pelo Papa Paulo IV, o primeiro reformador ativo. Com o Papa Pio V foi publicada uma nova versão do catecismo. Com essa Reforma, o papado recuperou a dignidade de sua imagem.


Concílio de Trento


O Concílio de Trento  foi convocado pela primeira vez em 1536. Contudo, foi inaugurado no dia 13 de dezembro de 1545 pelo Papa Paulo III. Tinha como principal objetivo assegurar a unidade da fé e manter a disciplina na Igreja Católica. O concílio estabeleceu a renovação e confirmação de todos os dogmas da Igreja Católica, criou seminários para a formação de sacerdotes, fortaleceu a hierarquia eclesiástica, reafirmou a supremacia papal e incentivou a catequese ao reconhecer a Companhia de Jesus, fundada pelo espanhol Inácio de Loyola, em 1534. Além disso, a Igreja reorganizou o Tribunal da Inquisição (Santo Ofício) e elaborou a lista de leituras consideradas proibidas, o Índex Librorium Proibitorium.



Anterior Início Próxima