Busca  
  Sociedade   
Ciências Humanas e suas Tecnologias.  

Formação do povo brasileiro

Gilberto Freyre
É provável que em algum momento da vida você tenha se deparado com a seguinte interjeição: “ê povinho” para se referir aos brasileiros. Essa ideia de inferioridade do povo brasileiro é bastante antiga.

Por muito tempo acreditou-se que o brasileiro não tinha identidade, sendo portanto um povo “menor”. Assim éramos vistos pelo continente europeu diante a homogeneidade de suas nações, imagem que acabou sendo incorporada pelos brasileiros.

Dois grandes intelectuais brasileiros vêm desmistificar essa visão, no começo do século passado. Primeiro, com a publicação do livro “Casa-Grande e Senzala”, de Gilberto Freyre, depois com a publicação de “O Povo Brasileiro”, de Darcy Ribeiro. Foram esses dois antropólogos que começaram a modificar a visão que o brasileiro tem de si mesmo. O que os estudiosos afirmavam, basicamente, é que a riqueza do povo brasileiro é justamente a miscigenação do negro, do índio e do branco (europeu). 

Nesse sentido, afirma Darcy Ribeiro, no livro: “nessa confluência, que se dá sob a regência dos portugueses, matizes raciais díspares, tradições culturais distintas, formações sociais defasadas se enfrentam e se fundem para dar lugar a um povo novo”. 

Baixe AQUI “O Povo Brasileiro”, de Darcy Ribeiro



Anterior Início Próxima