Busca  
  Política   
Ciências Humanas e suas Tecnologias.  

O mito da apatia


A simpatia brasileira e o estilo criativo de enfrentar as adversidades do dia a dia criou um mito do Brasil como um país apático, desengajado, que não luta pelos seus direitos e não se mobiliza. Essa é uma falsa imagem de nosso povo, confira por que.

As lutas por um Brasil melhor
  
Os senhores de escravos costumavam anunciar recompensas pela captura de negros foragidos
 Nos tempos da Colônia e durante a Monarquia, não foram poucos os brasileiros que lutaram contra o autoritarismo de seus governantes. Nesses períodos, muitas rebeliões, revoltas e guerras aconteceram em todo o território, levando à morte milhares de pessoas. Descubra a história de verdadeiros heróis brasileiros.


Movimentos e líderes

No decorrer da História do Brasil, surgiram inúmeros líderes defendendo os mais variados interesses. Muitos foram transformados em heróis; outros, em vilões; e alguns foram deixados de lado pela História oficial do País.
Líder do Partido Comunista, Luís Carlos Prestes foi preso por exigir reformas políticas e sociais
 
Foram pessoas das mais variadas classes sociais – escravos, mulheres humildes, religiosos, sindicalistas, entre outros –, e seus inimigos variavam de acordo com a época: a escravidão, a dominação portuguesa, o absolutismo, a sociedade aristocrática, a dominação estrangeira, a ditadura, as injustiças sociais.  Descubra essa história.
 

O movimento operário conquista autonomia

O trabalhador começa a conquistar sua força no Brasil na década de 30, quando Getúlio Vargas criou o Ministério do Trabalho, Indústria e Comércio, que impulsionou o sindicalismo no País.
 
Nas décadas seguintes, porém, a expectativa de uma vida melhor nutrida pela classe trabalhadora, que apoiou o populismo de Vargas e ajudou a levá-lo ao poder, não se realizou.

O movimento operário começou, então, a deixar de ter um caráter puramente classista para lutar também por seus interesses político-ideológicos, sobretudo no período da redemocratização. Descubra


Mobilização popular

O brasileiro vai às ruas quando sente que seus direitos estão sendo desrespeitados. Conheça as grandes campanhas populares em diversos períodos da história Descubra


Durante a Revolta da Vacina, em 1904, a população derrubou bondes e arrancou trilhos
O brasileiro luta por seus direitos

   
O Brasil foi o último País do mundo a abolir a escravidão. Os proprietários de escravos tentaram de todas as formas impedir o fim do cativeiro, mas acabaram vencidos. A campanha abolicionista durou 18 anos (1870 a 1888), e foi a primeira vez na História do Brasil que diversos segmentos da população se mobilizaram em torno de uma causa comum. Na República, as manifestações de rua ocorriam com maior frequência. Aconteceram lutas contra os abusos do governo, como a Revolta da Vacina, ou greves como as de 1907 e 1917, por melhores condições de trabalho. Descubra essa emocionante história mais de perto.
 

A insatisfação popular contra o governo de Getúlio Vargas

Entre 1930 e 1945, o Brasil enfrentou movimentos, como a Revolução Constitucionalista, em 1932, a Intentona Comunista, em 1935, a Intentona Integralista, em 1938, que levaram grande número de pessoas às ruas. Mas protestos ou tentativas de levantes não aconteceram apenas durante o governo de Vargas. Descubra




Anterior Início