Busca  
  Surgimento e Desenvolvimento   
Ciências Humanas e suas Tecnologias.  

Glossário



Burguesia – classe social surgida na Europa entre os séculos 11 e 12. Composta por habitantes dos burgos (pequenas cidades medievais), era formada por comerciantes e indivíduos envolvidos com atividades financeiras. Nos séculos 17 e 18, após amplo desenvolvimento econômico, investiram contra os fundamentos da sociedade feudal e desencadearam uma série de revoluções, entre elas a Francesa, buscando construir um Estado autônomo perante a Igreja e que incentivasse a empresa capitalista. Donos dos meios de produção e das indústrias capitalistas, em muitos países europeus a burguesia assumiu o lugar antes ocupado pela antiga aristocracia.

Ciências sociais – São aquelas vinculadas à área das humanidades, que se dedicam ao estudo das questões culturais, econômicas e políticas das sociedades. A Sociologia, a Antropologia, a Ciência Política e a Economia são exemplos de ciências sociais.

Ciências naturais – São aquelas cuja principal preocupação envolve os diversificados fenômenos que ocorrem no mundo natural. Ou seja, seu objeto de estudo é a natureza e seus aspectos físicos, que podem ser humanos ou não. São exemplos de ciências naturais a física, a química, a geologia e a biologia.
 
Capitalismo –
Sistema de produção cujos fundamentos são a empresa privada e a liberdade do mercado. Na terminologia marxista, regime econômico, político e social que procura, sistematicamente, a mais-valia à custa da exploração dos trabalhadores pelos proprietários dos meios de produção, ou seja, a burguesia. O capitalismo liberal é o regime que realizou todo o desenvolvimento econômico até o começo do século 20. E continua, evoluído, a ser a base da atividade econômica dos países ocidentais.

Classe social – Conceito que serve de base para os estudos acerca dos estratos (ou camadas) sociais. Pode ser entendido como uma divisão social de indivíduos agrupados por características econômicas semelhantes (classe A, B, C).

Esquerda e direita – A origem das expressões 'esquerda' e 'direita' (na política) está relacionada aos acontecimentos da Revolução Francesa, em 1789. No recinto da Assembleia, os deputados que defendiam teses mais revolucionárias, que queriam o fim do Antigo Regime ou que defendiam os pobres sentavam-se à esquerda do plenário. Os deputados que queriam a manutenção da velha ordem ou que representavam a elite sentavam-se à direita. Daí consagrou-se a ideia de que os defensores das mudanças são 'de esquerda' e os que querem a continuidade são 'de direita'.

Fé transcendental - Podemos considerar transcendente aquilo que ultrapassa nossa experiência possível. É característica do que não pertence ao mundo natural ou que é de natureza superior, diferente e separado do mundo sensível. Por exemplo, Deus é um ser transcendente, assim, a ideia de Deus é transcendental.

Iluminismo – Foi um movimento filosófico nascido na Inglaterra do século 17, mas que teve seu apogeu na França do século 18. O 'Pensamento das Luzes' correspondeu a um aprofundamento do ideário renascentista, com a valorização da razão e da liberdade. Serviu de inspiração para os movimentos revolucionários do final do século 18, destacadamente para a Revolução Francesa e para a Independência dos Estados Unidos. Entre suas principais características destacam-se: crença na razão como fonte de todo o conhecimento; busca das leis naturais que regem o Universo; defesa de direitos do homem, como a liberdade e a igualdade.

Pensamento contemporâneo –
Pensamento que se desenvolve no período histórico que vai desde o século 19 até os dias de hoje.

Ordem e progresso –
Lema que foi incorporado à bandeira da República, pelo decreto nº 6, de 19 de novembro de 1889. Sua origem relaciona-se diretamente aos ideais do pensamento positivista.

Proletariado – Conceito utilizado principalmente pelos marxistas e socialistas para designar a classe de trabalhadores de um país. Em oposição aos burgueses, os proletários são trabalhadores manuais cujos bens, unicamente seu tempo e sua força de trabalho, são vendidos aos capitalistas em troca de salário.

Regime totalitarista –
Forma de governo na qual os dirigentes da nação detêm o controle total sobre os direitos das pessoas em proveito do Estado. Há apenas uma ideologia oficial. No totalitarismo é permitido um só partido político, chefiado por um líder absoluto, que se mantém no poder usando a força e a violência. Não há liberdade de culto e os sindicatos livres também são ilegais. O governo exerce total controle sobre os meios de comunicação e, em geral, elimina as escolas particulares, forçando as escolas públicas a transmitir os ideais e as propostas defendidos pelo partido. O primeiro Estado totalitário moderno foi criado com a Revolução Comunista na Rússia, em 1917. Outros Estados totalitários do século 20 foram a Alemanha nazista, de 1933 a 1945, a Itália fascista, de 1925 a 1943, e a Romênia, de 1974 a 1989.

Revolução – Mudança que altera de maneira contundente os aspectos de uma sociedade e/ou de um sistema social. Embora as revoluções associadas à política ganhem mais destaque na história, ela pode se desenvolver em qualquer área e aspecto da vida, podendo ser violenta ou pacífica.

Socialismo – Sistema político-econômico baseado em uma linha de pensamento surgida no início do século 19 que se posiciona contra os fundamentos do capitalismo e do liberalismo. De maneira geral, propõe a extinção da propriedade privada e das divisões de classe, defende a propriedade pública e a distribuição mais igualitária dos bens de uma sociedade. Aponta a tomada de poder e o controle do Estado por parte do proletariado como único meio capaz de estabelecer essa nova ordem social baseada na igualdade entre os indivíduos.

Teologia -
Conhecimento que tem Deus como objeto.
 







 


Anterior Início