Busca  
  Sociedade   
Ciências Humanas e suas Tecnologias.  

Medicina: Nobel possibilitou milhões de nascimentos

Doutor Robert G. Edwards
Atribui-se ao ganhador do Nobel de Medicina ou Fisiologia deste ano, Robert G. Edwards, 85 anos, o nascimento de 4 milhões de bebês ao redor do mundo. Isso porque o inglês desenvolveu a pioneira técnica da fertilização in vitro. Suas pesquisas e experimentos na área de fertilidade iniciaram-se ainda na década de 1950, e ofereceram a possibilidade de milhões de casais terem filhos, hoje conhecidos como 'bebês de proveta'. Atualmente, o método é considerado seguro e eficaz - de 20% a 30% dos embriões implantados resultam no nascimento de uma criança.

O fisiologista britânico pesquisou a técnica por mais de 20 anos, contando com a ajuda do obstetra e ginecologista Patrick Steptoe (falecido em 1988). Em 1978, nasceu a primeira criança pela técnica inovadora, Louise Joy Brown, na Grã-Bretanha. As descobertas mostraram ao mundo que era possível o tratamento da esterilidade, condição que atinge mais de 10% dos casais em todo o mundo.
  
A técnica desenvolvida no Reino Unido é a IVF (In Vitro Fertilization), uma forma de inseminação artificial. No procedimento inicial acontece estimulação da produção de óvulos feita por hormônios. Depois, é feita a laparoscopia, que é uma inserção de fibras óticas no abdômen da mulher para a retirada das células germinativas.
No colo de sua mãe, Louise Brown, o primeiro bebê de proveta

 
Este processo também pode ser feito com uma aspiração transvaginal por ultrassonografia, que é mais simples e menos invasivo. Feito isso, os espermatozoides são colocados em um meio gelatinoso, que os conduz até o óvulo retirado. Com isso, são produzidos vários embriões, que são implantados dentro do útero materno.
Confira infográfico oficial sobre a técnica
  • IVF


As causas da esterilidade

Quando a esterilidade é relacionada ao homem, geralmente o problema está na produção de espermatozoides ou no caminho destes espermatozoides até o óvulo. Já no caso das mulheres, as causas podem estar relacionadas à produção de óvulos ou às más condições do útero para receber um embrião ou espermatozoide. Esse problema pode ocorrer por diversos motivos, como a endometriose.






Anterior Início Próxima