Busca  
  Sociedade   
Ciências Humanas e suas Tecnologias.  

Paz: Preso por defesa dos direitos humanos

O chinês Liu Xiaobo
Essa não é a primeira vez que o Nobel é entregue a um chinês, mas o laureado da vez causou bastante polêmica, pois está preso, acusado de subversão à ordem do Estado. Liu Xiaobo sempre esteve ligado a movimentos contrários à política hegemônica estabelecida pelo Partido Comunista Chinês (PCC) e a importantes manifestações pela liberdade, direitos humanos e de defesa da democratização da política na China.

Desde a vitória da Revolução Comunista na China, em 1949, que sustenta a estrutura política através da concentração de poderes em um único partido, a potência oriental participa de intensos debates sobre a garantia aos direitos humanos no país.
 
Apesar do aparato oficial criado pelo governo chinês para reprimir atos contrários às suas ideias, é possível observar alguns movimentos dissidentes na história deste povo. Um dos mais conhecidos foram os protestos de estudantes na Praça da Paz Celestial em junho de 1989. Esse
Foto histórica marca os protestos na Praça da Paz Celestial
fato histórico recebeu atenção mundial e interferência de intelectuais chineses, incluindo o laureado Liu Xiaobo que, por sua intervenção, teve decretada prisão e ficou recluso por cerca de dois anos.

Partido Comunista da China
Mesmo após cumprir sentença pela participação no protesto, o militante não deixou de se engajar nos movimentos pela reforma política em seu país. Em 2008, juntamente com outros intelectuais e membros da sociedade chinesa, elaborou o documento intitulado Carta 08. Um manifesto em defesa dos direitos humanos, com base na elaboração de leis que valorizem a igualdade, a liberdade de expressão, o pensamento, a manifestação, a reunião e a democratização do processo político chinês. Por seu envolvimento no manifesto, cumpre pena de 11 anos.

Este ano, a justificativa do comitê organizador do prêmio ao laurear o chinês foi a de que Liu manifesta, de maneira pacífica, os desejos de mudança em seu país. O fato de o Nobel da Paz estar inserido nessa conjuntura gerou debates entre forças opositoras.

Alguns criticam a premiação, pois acreditam que atinge as leis adotadas no país. Além disso, acreditam que ela pode ser usada como uma política contra a China, pois o país é hoje uma das potências econômicas mundiais, e que ameaça por isso o poder de outros países. Já os defensores dos direitos humanos apoiam a premiação por considerar as ações do laureado um ato nobre em defesa da liberdade, servindo de modelo e exemplo para o mundo.

Anterior Início Próxima