Busca  
  Introdução à Filosofia   
Ciências Humanas e suas Tecnologias.  

Mitologia e Filosofia: Aproximações e Distorções

Zeus e Hera: deuses da mitologia grega
 
Fica claro, então, que se quisermos entender mais profundamente o pensamento dos primeiros filósofos, faz-se necessário entendermos de maneira mais profunda o que é a visão mitológica que antecedeu a filosofia.

O mito nasce principalmente da insegurança humana diante do mundo e diante dos eventos naturais cuja força o homem sempre admirou. Seu papel mais destacável é, portanto, acomodar o ser humano no mundo, construindo, para isso, explicações provindas da mais ampla imaginação e cujo sentido principal está calcado em narrar a origem do mundo e das coisas que nele existe (os astros, os animais, o fogo, o vento e também o homem).

A palavra mito (ou mythos) deriva de dois verbos gregos:
1) Mytheyo, que significa contar, narrar, e,
2) Mytheo, que quer dizer conversar, anunciar. Assim, de acordo com a crença grega, o mito é um discurso proferido para ouvintes que confiam no narrador e aceitam a narração como verdade. 


Outra característica importante do mito, que particularmente se opõe à Filosofia, é que ele é sempre dogmático, ou seja, expressa uma verdade que não necessita de comprovação e, sendo assim, não pode ser contestada. Desse modo, o mito não envolve a racionalidade, mas a fé e a crença.

Nos links abaixo, além de melhor conhecer o porquê da mitologia, você terá exemplos interessantes de mitos egípcios, romanos, gregos, africanos, indígenas e até brasileiros.

Mitologia
Mitos Brasileiros





Anterior Início Próxima