Busca  
  Ciências Naturais   
Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias.  

Produzem, mas também estragam!



Assim como são importantes na produção de certos alimentos, os microrganismos também podem estragá-los, os deixando impróprios para o consumo. Bactérias e fungos se reproduzem facilmente na superfície de alimentos mal conservados que, se consumidos, podem causar diarreia, intoxicação alimentar e outras doenças sérias como a cólera, o botulismo, a salmonelose, entre outros.


Os alimentos denominados perecíveis são aqueles que se deterioram com mais facilidade. Carnes, frutas, ovos e leite são exemplos de alimentos perecíveis. Já os alimentos semiperecíveis não se alteram com facilidade, se conservados de maneira correta. Podemos citar como exemplos de alimentos semiperecíveis as castanhas, nozes, batatas e maçãs. Os chamados alimentos não perecíveis são aqueles mais estáveis, que não estragam facilmente. São eles: açúcar, sal, farinha, feijão e arroz (crus).

Para saber mais sobre a conservação dos alimentos, acesse esta matéria.



Anterior Início Próxima