Busca  
  Teorias Sociológicas Clássicas   
Ciências Humanas e suas Tecnologias.  

Dominação carismática: o que é?

Da esquerda para a direita: Hitler, Mandela e Gandhi, exemplos de líderes carismáticos que marcaram a história moderna


De origem grega, a palavra carisma apresentava um sentido teológico que, posteriormente, foi bastante utilizado pelo cristianismo: carisma era uma dádiva recebida de Deus. Seu sentido original estava, portanto, ligado à ideia de um dom derivado da graça divina. O indivíduo que recebia esse dom era visto como um carismático.

Ao realizar um de seus instigantes estudos, Weber retirou a palavra carisma de seu contexto teológico e a inseriu em um contexto laico, ou seja, não religioso. Ele esvazia o termo carisma de seu sentido teológico e o conceitua tendo por base a ideia de uma qualidade extraordinária. Nesse sentido, o indivíduo que possui carisma detém uma incrível capacidade de mobilizar e liderar pessoas, sendo por elas admirado e até adorado. Por isso, Weber concebe que a autoridade carismática tem sido, ao longo da história, uma grande força revolucionária e uma grande expressão da vocação política.

O líder carismático possui um destacável poder de persuasão e de dominação. Tanto sua imagem quanto sua oratória são elementos capazes de seduzir e causar emoções positivas nos demais indivíduos. Ele é visto como referência e como um ser dotado da capacidade extraordinária de realizar feitos que a maioria dos homens seria incapaz de realizar.

Outro ponto que merece destaque é o seguinte: em sua natureza, ou seja, em si mesmo, o carisma não é algo bom ou ruim. A grande questão é o destino dado a esse carisma pelo seu detentor. A história nos apresenta exemplos significativos de homens que usaram seu “dom” carismático para o “bem” e outros que o utilizaram para o “mal”. Assim, se quisermos continuar na linha explicativa de Weber, teremos que classificar tanto Adolf Hitler quanto Nelson Mandela e Mahatma Gandhi como líderes carismáticos.

Nas páginas a seguir você terá acesso a um texto que destaca o carisma de um líder que marcou a história na primeira década do século XXI. Trata-se de Barack Obama, um caso exemplar de dominação carismática.



Anterior Início Próxima