Busca  
  História da Filosofia Grega   
Ciências Humanas e suas Tecnologias.  

A democracia ateniense

Partenon, templo construído no século V a.C. e oferecido à deusa Atena. É até hoje um símbolo da democracia grega

Para que a democracia pudesse surgir, várias reformas, construídas por diferentes estadistas atenienses, foram postas em prática. Dentre essas reformas destaca-se a implantada por Clístenes, estadista responsável por instituir a pólis grega e por criar uma vida política para Atenas por meio de duas importantes instituições políticas: a boulé e a ekklesía.

A boulé era um conselho formado por quinhentos cidadãos sorteados periodicamente. Estes sorteios, realizados constantemente, garantiam que todos tivessem a oportunidade de participar das decisões políticas de Atenas.

Representação da Pnyx, um espaço construído por Clístenes onde eram realizadas as reuniões do Conselho dos Quinhentos e da Assembleia Geral de Atenas. O formato arredondado era para facilitar a participação de todos
A ekklesía, por sua vez, constituía-se em uma assembleia geral, formada por todos os cidadãos de Atenas. Nessa assembleia, ricos e pobres tinham a oportunidade de escolher os magistrados da cidade e podiam debater e decidir acerca dos assuntos mais diversos, como, por exemplo, a entrada da cidade em uma guerra. 

Com a reforma de Clístenes, a democracia começa a dar seus primeiros passos e seu princípio básico se estabelece: os cidadãos são soberanos. A própria palavra democracia traz esse princípio embutido em seu significado. De origem grega, ela é forma por duas terminologias que se completam: démoi, que significa cidadãos, e krátos, que significa poder. Assim, segundo a filósofa brasileira Marilena Chaui, “o poder dos cidadãos” seria a frase que resume o significado da palavra democracia.

A democracia grega e a nossa democracia

Apesar de terem se inspirado nela, as democracias modernas apresentam diferenças significativas se comparadas com a democracia ateniense. A democracia grega era direta e participativa, ou seja, os cidadãos participavam diretamente nas tomadas de decisões, e isso ocorria por meio do voto. Os cidadãos discutiam, questionavam e depois votavam, por exemplo, se a cidade deveria declarar guerra a outro povo. A nossa democracia, por conseguinte, é representativa. Nós votamos em outros cidadãos para que eles nos representem e tomem certas decisões por nós. A democracia direta era adequada a Atenas, mas seria incompatível com a nossa sociedade. Já imaginou termos de reunir todos os cidadãos toda vez que alguma decisão precisasse ser tomada? Onde caberia tanta gente? Certamente o processo levaria muito mais tempo.




Anterior Início Próxima