Busca  
  Arte   
Linguagens, Códigos e suas Tecnologias.  

Os teotihuacanos

Ao fundo, a Pirâmide do Sol (uma das maiores da região), e mais a frente, a Avenida dos Mortos

Povos que sucederam os olmecas e estalaram-se no Vale do México, onde a caça e a pesca são abundantes. O auge dessa civilização ocorreu por volta de 700 a.C. Destacaram-se por terem erguido grandes construções – especialmente templos –, fabricado belas cerâmicas decorativas e desenvolvido a irrigação para enfrentar épocas de seca.

Para especialistas, a hipótese mais aceitável é a de que essa civilização desapareceu devido a grandes epidemias de uma doença desconhecida. Outros acreditam que o desaparecimento está ligado a ações climáticas ou mesmo à ação de civilizações vizinhas.

Os maiores vestígios dessa civilização são as ruínas de Teotihuacán, como as Pirâmide do Sol, com cerca de 65 metros de altura e 225 metros de cada lado; a Pirâmide da Lua; o Palácio de Quetzalcoatl, decorado com belíssimas esculturas; a Avenida dos Mortos e o Palácio dos Caracóis Emplumados, com pinturas que podem ser vistas até hoje.

Enquanto a civilização Teotihuacana se extinguia, nascia o que sobrou dela, os toltecas, que posteriormente influenciaram os maias e os astecas.



Anterior Início Próxima