Busca  
  Arte   
Linguagens, Códigos e suas Tecnologias.  

Arquitetura

A arquitetura, arte essencialmente urbana, assim como outros inúmeros costumes romanos, sofreu heranças deixadas pelos etruscos e gregos.
Arco triunfal de Tibério (cerca de 14-37 d.C.) Orange, Sul da França


A utilização dos arcos e abóbodas foi uma técnica característica dos etruscos. E os gregos deixaram referências clássicas de ordem dórica, jônica e coríntia. Posteriormente, os romanos formaram um estilo próprio, o toscano.

As construções romanas exibem um diferencial, que é a superação da força sobre a beleza. Os projetos arquitetônicos passavam uma ideia de imponência, glória, riqueza e principalmente a força de seu império.

Construções colossais e glamorosas foram erguidas, reflexo direto e evidente do poderio romano – aquedutos, templos, catedrais, basílicas, anfiteatros, arcos de triunfo, colunas comemorativas, entre muitos outros projetos.

Grandes construções

Arquitetura grega
Edifícios gregos



Os padrões mais comuns utilizados pelos romanos eram similares aos templos, edifícios, termas (banho público romano) e anfiteatros gregos.

Panteão

Um dos mais famosos templos é chamado de Panteão (27 d.C., reconstruído no século II no período de Adriano). Foi patrocinado por Agripa, genro de Augusto, feito para acolher todos os deuses.

Edifícios

Os edifícios foram importantes não só por abrigar o divertimento de multidões, mais também por sua exposição de força monumental.

Teatro e anfiteatro

Os teatros romanos eram semicirculares, tendo ao fundo colunas que serviam de cenário e, ao mesmo tempo, tinham uma função decorativa.

Vista panorâmica do Coliseu, Roma


Já os anfiteatros foram edificados com uma planta oval que servia de casa para grandes eventos e espetáculos. O mais famoso edifício é o Coliseu, contendo arquibancadas e uma grande arena. A pista que circula o monumento era palco de corridas de bígas.



Anterior Início Próxima