Busca  
  Política   
Ciências Humanas e suas Tecnologias.  

A Independência

Acervo do Museu Paulista (São Paulo, SP) Reprodução Fotográfica
A Independência do Brasil, de Pedro Américo

Quando D. João VI voltou à Portugal, havia uma pressão para que D. Pedro também voltasse.

Porém, se isso acontecesse o Brasil teria problemas com sua aristocracia, ou seja, com a camada da população que possuía grande poder econômico e político.

O Dia do Fico foi um fator muito importante para um futuro rompimento definitivo, uma vez que já existia um grande problema pois Dom Pedro I recusou voltar a Portugal quando lhe foi solicitado .

Por conta do momento político vivido por Portugal e do momento político vivido pelo Brasil, em 7 de setembro de 1822, ou seja, alguns meses depois do Dia do Fico, em São Paulo, às margens do riacho Ipiranga, Dom Pedro I declarou “Independência ou morte”, separando o Brasil de Portugal.

Em 14 de setembro de 1822, D. Pedro foi aclamado Imperador do Brasil no Rio de Janeiro, mas sua coroação ocorreu somente em dezembro.

Mesmo com a independência, poucas coisas mudaram. Mesmo porque D. Pedro sabia que precisava da elite ao seu lado para governar, por isso manteve diversas características sociais e políticas, como: o trabalho escravo, os latifúndios e a monocultura.



Anterior Início Próxima