Busca  
  Genética e evolução   
Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias.  

O núcleo organizado da célula eucarionte

A célula eucarionte possui sistemas de membranas, e entre eles, a membrana nuclear formando o núcleo da célula. O núcleo celular possui um envoltório constituído de membrana lipoproteica dupla. A parte externa dessa membrana contém ribossomos e nas membranas nucleares existem poros para o trânsito de macromoléculas.

Mopic/Shutterstock
As células eucariontes têm seu material genético organizado dentro de núcleos

Dentro no núcleo, encontramos o nucleoplasma, a cromatina e alguns nucléolos. O nucleoplasma é uma solução aquosa com proteínas (enzimas), RNAs, nucleotídeos, nucleosídeos e alguns íons.

A cromatina é formada pelos filamentos de DNA em conjunto com algumas proteínas. Quando a célula está na intérfase, ou seja, entre uma divisão celular e outra, a cromatina fica dispersa no núcleo em forma de filamentos finos. Já quando a célula está se preparando para entrar em divisão, as proteínas ajudam esses filamentos a se condensarem, formando cromossomos que são visíveis no microscópio. Portanto, cromatina e cromossomo são diferentes nomes para a mesma estrutura, porém com aspecto diferente.

Os nucléolos são estruturas não envolvidas por membranas, constituídos principalmente por proteínas e RNA ribossômico. É lá que são produzidos os ribossomos e, por isso, seu tamanho varia: células com alta produção de ribossomos possuem grandes nucléolos, e o contrário também acontece.

As células humanas comuns são diploides (2n), ou seja, apresentam todos seus cromossomos em pares (um vindo do pai, outro vindo da mãe). Só as células germinativas, como o espermatozoide e o óvulo, são haploides (n), tendo apenas um exemplar de cada cromossomo. O número de cromossomos nas células varia para cada espécie – os humanos possuem 46 cromossomos em células diploides e 23 em células haploides.

Os cromossomos, por estarem condensados, apresentam forma de bastões. Esses bastões são também chamados de cromátides, e apresentam um estreitamento chamado de centrômero. A partir da posição do centrômero, podemos distinguir diferentes tipos de cromossomos.

Gisele Toledo
A diferença na posição do centrômero determina o tipo de cromossomo




Anterior Início Próxima