Busca  
  Ciências Naturais   
Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias.  

Origem e evolução das plantas

intst/iStockphoto/Thinkstock/Getty Images
Estromatólitos fossilizados de uma praia na Austrália

O primeiro registro de vida no planeta é de aproximadamente 3,5 bilhões de anos. São os estromatólitos fossilizados – estruturas em forma de coluna situadas nos oceanos que são produtos das secreções de cianobactérias. As cianobactérias, conhecidas também como algas azuis, foram as prováveis precursoras das plantas na Terra. Eram seres formados por uma única célula simples (unicelulares e procariontes) e faziam fotossíntese. Por serem formados por células simples, enquadram-se no Reino Monera, o reino das bactérias.

Com o tempo, as células foram ficando mais complexas, provavelmente por associações (simbioses) com outros organismos, formando as células eucariontes (mais complexas). Os seres daquela época que eram unicelulares, eucariontes e faziam fotossíntese são o que hoje chamamos de fitoplâncton. Estes seres foram extremamente importantes na composição da atmosfera do planeta, pois devido à fotossíntese, aumentaram a concentração de oxigênio na Terra. Essas células começaram a formar colônias, formando as primeiras algas.

As primeiras algas que conseguiram sobreviver em terra firme se associaram a alguns fungos formando o líquen. Para que as algas dessem origem às plantas que conhecemos, elas tiveram que desenvolver muitas adaptações para sobreviverem fora da água. Os musgos, que foram as primeiras plantas terrestres, possuíam pequenas raízes e ainda dependiam muito da água para a sua reprodução. Ao longo da evolução, foram surgindo plantas com raízes maiores, vasos condutores de seiva, pólen, semente e outras características que consolidaram as plantas no ambiente terrestre.


Anterior Início Próxima