Busca  
  Ciências Naturais   
Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias.  

Os inibidores

Como no corpo humano, muitas atividades que são estimuladas por algum hormônio precisam que outro hormônio as inibam, para que sempre haja equilíbrio. O ácido abscísico é um hormônio produzido nas folhas e caules, e que é transportado por toda planta, inibindo seu crescimento. Também provoca a abscisão (queda) das folhas, como seu próprio nome já sugere, no caso de plantas caducifólias. Além disso, o ácido abscísico também é responsável pela dormência das sementes, que faz com que a semente não germine logo depois de sua produção.

Plantas caducifólias são aquelas que perdem suas folhas, geralmente no outono, para que elas cresçam novamente após essa estação.


Amadurecendo frutos

Jane Rix/Shutterstock
O mito de que uma fruta podre pode estragar outras frutas é verdadeiro devido a ação do etileno
O etileno é um hormônio liberado em forma de gás que induz o amadurecimento dos frutos. Ele é produzido em várias partes das plantas e se distribui por todo o organismo. Por ser um gás, ele não atua somente na planta que o produziu. O etileno liberado de uma planta pode induzir os frutos de plantas vizinhas ao amadurecimento. Também age junto com o ácido abscísico na queda das folhas.

O ácido abscísico e o etileno trabalham em oposição à auxina, pois os dois hormônios estão relacionados ao amadurecimento e envelhecimento da planta, ao passo que a auxina inibe a abscisão das folhas. Por isso, a produção de etileno inibe a produção de auxina na planta.

Muitas pessoas têm o costume de enrolar frutas no jornal para que amadureçam mais cedo, ou deixar a fruta ‘verde’ em um recipiente fechado junto com uma já madura. Essas práticas dão certo por conta do etileno, que por estar em um lugar fechado ou abafado, não dispersa e atua com mais eficácia no amadurecimento dos frutos.



Anterior Início