Busca  
  Era Contemporânea   
Ciências Humanas e suas Tecnologias.  

A ascensão de Fidel Castro

Neftali/shutterstock.com
Fidel Castro foi principal líder da Revolução Cubana
Manuel Urrutia foi escolhido para o cargo de presidente, o qual exerceu entre os dias 2 de janeiro e 17 de julho de 1959. Entretanto, após desentendimentos em relação à  política cubana, que ocasionaram a demissão de José Miró Cardona, Fidel Castro foi o escolhido para ocupar o cargo de primeiro-ministro (no lugar de Cardona).

As reformas propostas por Fidel Castro centralizaram o poder em suas mãos, principalmente após a criação do Instituto Nacional de Reforma Agrária (INRA). Fidel chegou a acumular os cargos de comandante do Ejército Rebelde, primeiro-ministro e presidente do INRA, reduzindo a função de Manuel Urrutia. Este, por sua vez, começou a atrasar as deliberações e efetuar discursos anticomunistas nos meios de informação, o que fez com que Fidel Castro renunciasse aos seus cargos. A população não aceitou a saída de Fidel Castro e foi às ruas pedir a renúncia de Manuel Urrutia, que prontamente abdicou de seu cargo.

No dia 26 de julho, no sexto aniversário do "Assalto ao quartel de Moncada", Fidel Castro assumiu novamente o cargo de primeiro-ministro cubano e marcou o mundo com uma declaração clara aos Estados Unidos: "Atacar Cuba é atacar toda a América Latina".



Anterior Início Próxima