Busca  
  História regional   
Ciências Humanas e suas Tecnologias.  

A Invasão Francesa no império português

Bruna Tiso

Francisco I, rei francês entre 1515 e 1547, questionou a divisão proposta no Tratado de Tordesilhas – ele teria dito: “Onde se encontra o testamento no qual Adão legara o mundo às coroas portuguesa e hispânica?”. Pautado por esse questionamento, implantou a política do Mare liberum, por meio da qual os corsários franceses e outros navegantes estabeleciam bases territoriais e mantinham comércio com as terras do Novo Mundo.

Em 1555, o rei Henrique II, sucessor de Francisco I, solicitou os serviços de Nicolas Durand de Villegagnon e deu a ele o objetivo de instalar uma base comercial na colônia portuguesa. Em 1556, Villegagnon e sua esquadra desembarcaram na Ilha de Serigipe, atual Ilha de Villegagnon, e fundaram a cidade de Henriville.

eSCOLA NAVAL
Atualmente, a ilha tem o nome de Villegagnon e é ocupada pelas instalações da Escola Naval

A escolha da ilha foi feita exclusivamente por razões militares, pois possibilitava o controle do acesso à baía. Para ampliar a capacidade de defesa da região, foi erguido o Forte Coligny. A boa relação com os indígenas, construída anos antes pelos corsários que já frequentavam a costa brasileira, possibilitou o comércio e, consequentemente, o acesso à água e aos alimentos necessários para a subsistência dos franceses. Além disso, garantia matérias-primas que eram comercializadas e transportadas pelos navios franceses para a Europa.

Anterior Início Próxima