Busca  
  História regional   
Ciências Humanas e suas Tecnologias.  

Mem de Sá e a retomada portuguesa


jchistorybrasil.webnode.com.br


Havia uma ideia comum de que a colônia francesa foi um reduto do protestantismo, já que muitos dos franceses vieram para o território colonial para fugir da perseguição religiosa na França. Essa noção é algo que a historiografia francesa acabou por desmitificar ao elencar a existência de diversos conflitos frutos da coexistência de católicos e protestantes.

Os primeiros conflitos mais marcantes ocorreram quando os trugimães recusaram-se a casar-se com as índias com quem tinham relações amorosas, como determinou Villegagnon. O tema era recorrente nas pregações de pastores protestantes na colônia, por isso a medida foi exaltada por eles. Após essa determinação, os trugimães organizaram um plano para matar líderes da colônia. Contudo, acabaram descobertos e os principais nomes da revolta foram executados.

Em março de 1557, Filipe de Corguilleray, mais conhecido como Du Pont, liderou uma comitiva protestante até o Brasil, junto dele vieram Pierre Richer e Guillaume Chartier. Inicialmente, foram bem recebidos, entretanto, na comemoração da Páscoa, ocorreu outra desavença entre protestantes e católicos, fruto da simbologia do pão na Páscoa católica e na protestante.

Villegagnon viu na posição dos protestantes uma negação aos preceitos religiosos nos quais a monarquia francesa se fundamentava, ou seja, o catolicismo. Esse mal-estar criado fez com que a comitiva retornasse à Europa. Contudo, o navio que a levava começou a afundar rapidamente após zarpar, três membros da comitiva retornaram com botes para a colônia, mas acabaram executados.

Os protestantes viram nesse ato um gesto de perseguição religiosa. Já Villegagnon defendeu-se afirmando que os protestantes geraram tumultos junto a população e por isso teriam sido executados, ou seja, por motivos civis.

Esses conflitos entre os próprios franceses acabaram por enfraquecer a colônia. Mem de Sá, incumbido pelo rei de expulsar os estrangeiros da região, aproveitou-se do momento conflituoso para atacar a ilha. Em 15 de março de 1559, Mem de Sá conseguiu destruir a colônia francesa, ocasionando a fuga de diversos franceses para o interior das matas.





Anterior Início Próxima