Busca  
  Arte   
Linguagens, Códigos e suas Tecnologias.  

O processo digital

As câmeras digitais se tornaram populares na década de 1990, mas o que pouca gente sabe é que o desenvolvimento delas é fruto de um programa norte-americano de pesquisas militares durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945). Na época, as informações digitalizadas por meio de mensagens criptografadas foram testadas e utilizadas como táticas de guerra.

A estratégia seguiu durante a Guerra Fria (1947-1989), período em que a internet sofreu grande impulso, visto a necessidade dos militares de contar com uma rede de comunicação integrada.

As primeiras imagens sem filme datam de 1965 e foram capturadas pela sonda Mariner 4 na superfície de Marte. O processo fotográfico ainda não era puramente digital, visto que os sensores utilizados capturavam imagens por meio de princípios analógicos televisivos. Como essas sondas sumiriam no espaço e não retornariam à Terra, diferentemente das missões tripuladas que revelavam seus filmes fotográficos, era preciso de uma nova invenção que possibilitasse a transmissão dessas descobertas.

O processo base das câmeras digitais e o sensor de captura das imagens surgiram em 1964 e 1969, respectivamente. A primeira versão comercial de uma máquina digital apareceu no mercado em 1973 e tinha capacidade de armazenar fotos de 0,01 megapixels.

Com o passar dos anos, as empresas entraram na corrida pelo aperfeiçoamento desses equipamentos e alcançaram uma boa movimentação no mercado, que pendeu também para o lançamento de modelos mais populares. A cada lançamento, o avanço tecnológico bate as próprias marcas no quesito megapixels, zoom ópticos, sensores digitais, processamento de imagens e vídeos, entre outras facilidades. Hoje, há foto digital para todos os gostos e bolsos.

Você sabia?

A primeira imagem digital foi feita por Russell Kirsch, no National Bureau of Standards (NBS, agora conhecido por National Institute of Standards and Technology, ou NIST). A foto de um bebê, granulada e com dimensão de apenas 5x5cm, foi classificada como uma das ‘100 fotografias que mudaram o mundo’.


Anterior Início