Busca  
  Arte   
Linguagens, Códigos e suas Tecnologias.  

Dicas para fotografar I

O enquadramento é essencial para destacar o motivo da foto
Disciplinando o olhar

O primeiro passo antes de fazer uma foto é definir qual vai ser o personagem, objeto ou cena principal, e que não precisa, necessariamente, estar no meio da foto. Deslocá-lo pode criar uma leitura interessante e fazer com que a imagem fuja de clichês.

Imagine que o visor da câmera é um jogo da velha com linhas que se encontram. Essas intersecções representam o que há de mais interessante na cena a ser fotografada. A dica é válida para registrar os olhos de uma pessoa ou o horizonte, por exemplo.

Flash: quando usá-lo?

Quando usado de forma errônea, o flash pode ser o grande vilão de sua imagem, a deixando muito clara ou extremamente escura.

Antes de mais nada, é importante saber que o flash tem um alcance limitado, geralmente de 3 a 5 metros. Portanto, de nada adianta deixá-lo ligado se o seu objeto principal estiver a 30 metros de distância, por exemplo.

Nas casas de shows e espetáculos que contam com boa iluminação, o flash deve ser descartado. Seu uso contrasta de forma negativa com a luz local, e o objeto dificilmente aparece.

Foto clicada sem flash
Foto clicada com flash

Por outro lado, o flash é muito bem-vindo em ambientes escuros (em casos de máquinas que utilizam filme, recomenda-se o modelo ISO/ASA 400) ou em situações que há contra-luz. Se você tirar uma foto de alguém com uma fonte de luz ao fundo, como o Sol, vai perceber que somente a silhueta aparecerá diante da irradiação solar. Nesse caso, o flash supre a falta de luz e deixa todo o cenário visível.
Veja aqui vídeo com dicas sobre como usar a iluminação em suas fotos.


Anterior Início Próxima