Busca  
  Ciências Naturais   
Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias.  

Conheça as espécies de peixe

Ac
ará-bandeira

Tímido, assustado e pacífico, o acará-bandeira é o mais popular peixe de água doce tropical. Monogâmico, escolhe sua parceira para acasalar-se e, uma vez separado dela, não olha para nenhuma outra. Temperatura ideal: entre 24 e 26 ºC; pH: 6,0 a 8,0.

Tanictis

Diz a fábula que este pequeno peixe, provavelmente da província de Cantão, na China, foi descoberto por um menino de nome Tan. Pacífico e resistente, o tanictis gosta de ficar ao relento nas noites de verão. Temperatura ideal: 20 ºC; pH: 6,0 a 8,0.

B
etta splendens

Na Tailândia e na China, países de origem da espécie, ele é conhecido como "peixe-de-briga". Agressivos, os bettas não devem nunca conviver num mesmo recipiente e quando colocados macho e fêmeas juntos, a fêmea deve ser retirada logo depois da reprodução. Senão é briga na certa. Mas apesar de briguento, o betta tem um bom coração – é sempre o macho que cuida dos ovos. Temperatura ideal: entre 26 e 32 ºC; pH: 6,0 a 8,0.

Espada

O
riginário da América Central, o espada é um peixe de fácil manutenção e procriação. Mas como é bom em saltos em altura, convém manter o aquário tampado. Evite que conviva com o peixe-japonês: eles não se bicam! O espada macho é polígamo — corteja várias fêmeas ao mesmo tempo. Temperatura ideal: entre 22 e 26 ºC; pH: 7,0 a 8,0
.
   
Colisa


Delicado e amável com a fêmea, o colisa tem por hábito construir um ninho antes da desova. Depois dela, torna-se agressivo e ataca qualquer um que ouse se aproximar. Temperatura ideal: entre 24 e 28 ºC; pH: 6,0 a 8,0.
   
Plati


Alegres, doces e muito coloridos, esses peixes originários dos lagos de planície da costa atlântica do México, Guatemala e Honduras só não têm boa reputação: são canibais, a ponto de os filhotes precisarem fugir dos próprios pais. Temperatura ideal: 18 a 25ºC; pH: 7,0 a 8,0.
   
Molinésia-negra

Este Dom Juan gosta de ter um pequeno harém de quatro ou cinco fêmeas à sua volta. Na hora da conquista, desenvolve uma coreografia de muita classe para atrair a parceira, abrindo sua nadadeira dorsal como se fosse a vela de um barco. Temperatura ideal: entre 25 e 29 ºC. pH: 7,0 a 8,0.

Acará-disco

Nativo dos igarapés da região amazônica, ele parece com um disco colorido! Delicado e sensível à poluição, deve ser adquirido ainda jovem, com cerca de 5 cm. Repare antes se ele não está muito magro, escuro ou com manchas brancas no corpo, o que pode ser sinal de doença. Temperatura ideal: entre 28 e 30 ºC; pH: 4,2 a 6,2 .
   
Lebiste 

Originários das águas doces de Trinidad, Barbados e norte da América do Sul, os lebistes se reproduzem com enorme facilidade. Têm formatos diferentes e cores variadas, e existem lebistes diferentes que são classificados devido à forma de sua cauda, como o espada, o pavão, o cauda-de-leque, o tesoura e o cauda-de-alfinete. Temperatura ideal: entre 25 e 28 ºC; pH: 7,0 a 8,0.
   
Bei
jador


De beijador ele não tem nada! Pacífico com as outras espécies e pouco gentil com os da sua, ele usa seu beição para provocar brigas e impor aos demais seu poder de verdadeiro "macho" do aquário. Temperatura ideal: entre 23 e 26 ºC; pH: 6,0 a 8,0.
   
Paulistinha

Ao comprar um paulistinha, observe se ele está nadando rapidamente e perto da superfície. Isso é sinal de que está esperto e sadio. É proveniente da Índia e tem seu corpo coberto de listas preto-azuladas e amarelas; manchas podem indicar problemas de saúde. Olho vivo! Temperatura ideal: 18 a 24 ºC; pH: 60 a 8,0.


Anterior Início