Busca  
  Ciências Naturais   
Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias.  

Soluções rápidas

Corrosão
 
O chip com memória volátil, capaz de armazenar dados à velocidade da luz, é um dos produtos do Liec desenvolvido a partir de experiências com silício poroso, que os pesquisadores brasileiros conseguiram produzir à temperatura ambiente. Esse é apenas um de inúmeros projetos, em várias especialidades. Uma das áreas favoritas do Liec é, sem dúvida, a corrosão: desde máquinas de lavar roupa até garrafas de cerveja, os pesquisadores já conseguiram soluções para evitar a deterioração de vários materiais, como o desenvolvimento de pigmentos resistentes à corrosão.
 
Queimador

O Laboratório é especializado em desenvolver soluções rápidas para os problemas dos clientes. Exemplo disso foi o primeiro trabalho feito para a CSN. Em 1989, a empresa estava sendo pressionada por um grupo de investidores japoneses para que um de seus queimadores cerâmicos — uma espécie de bico de Bunsen de dez andares — fosse consertado. Para isso, os altos fornos deveriam ser desligados, causando enorme prejuízo à empresa. Contratado para resolver a questão, o Liec provou que, ao contrário do acreditavam os japoneses (que o queimador havia sofrido choque térmico), o problema era apenas corrosão do material refratário. Graças a isso, os fornos ganharam sobrevida de quatro anos.

Como chegar lá

O caminho das pedras para se tornar um cientista no Brasil
 
Veja o que fazer para se tornar pesquisador em um desses centros, desde os primeiros anos da faculdade:

• O Centro de Estudos do Genoma Humano (CEGH) é ligado ao Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo (USP). Os bolsistas de iniciação científica são, em geral, dos cursos de Biologia, Biomedicina e Medicina, e os bolsistas de mestrado e doutorado são aqueles interessados em especialização em Genética Humana;

• O Laboratório Interdisciplinar de Eletroquímica e Cerâmica é ligado ao Departamento de Química da Universidade Federal de São Carlos, mas também aceita estudantes de graduação de outras instituições interessados em fazer iniciação científica na área, além de alunos do mestrado e doutorado nas áreas de cerâmica e eletroquímica. Para saber mais, acesse este link.



Anterior Início