Busca  
  Ciências Naturais   
Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias.  

Pegadas no Brasil

Localização de alguns sítios arqueológicos brasileiros

O Brasil foi a casa de muitos dinossauros e outros tipos de animais pré-históricos. Até hoje são encontradas pegadas daquela época. Uma das mais famosas está na cidade de Souza, no estado da Paraíba. As pegadas indicam que um dinossauro andou por lá em um tempo remoto da história do continente americano.

O maior dinossauro brasileiro, o titanossauro, era um quadrúpede de até 15 metros de comprimento – mais comprido do que um ônibus. Apesar do tamanho assustador, não chegava a ameaçar os outros animais, porque o titanossauro era herbívoro.

Pegadas de dinossauro na cidade de Souza, na Paraíba: local revela pistas da presença desses gigantes em território brasileiro
O pterodátilo era um réptil voador que também sobrevoou o céu do Brasil. O tamanho dele superava o de qualquer pássaro moderno. Com as asas abertas e esticadas, o pterodátilo chegaria a medir 4 metros de comprimento.

A região sudoeste do estado de São Paulo também surpreendeu os paleontólogos. Em algumas cidades como Flórida Paulista e Irapuru, foram encontrados vários ossos de dinossauros, entre eles um que se tratava de uma espécie inédita, batizado de Adamantisaurus mezzalirai.

Atualmente, cientistas organizam expedições para a realização de escavações em busca de fósseis. Eles acreditam que aquela região concentra muitos rastros destes animais pré-históricos por ter apresentado uma grande quantidade de 'bichões' ali naquela época ou pelas boas condições que o solo apresenta para a preservação dos fósseis. De um jeito ou de outro, o Brasil está encontrando cada vez mais sítios arqueológicos.
 

Glossário
• Quadrúpede: animal de quatro patas.
• Réptil: divisão dos animais à qual pertencem os dinossauros.

Terras unidas

No alto, a Terra no Triássico; no meio, no Jurássico, e embaixo, no Cretáceo
Não é estranho descobrir que dinossauros viveram em tempos antigos no território brasileiro. Naquela época, a distribuição dos continentes era muito diferente. Os continentes que conhecemos hoje – América, África, Europa, Ásia e Oceania – eram unidos, formando supercontinente chamado Pangeia.

Assim, os animais pré-históricos podiam andar de um lado para o outro sem encontrar barreiras naturais, como os oceanos que existem hoje. Só muitos milhões de anos depois é que os continentes começaram a se separar e ficaram com o desenho atual, devido ao movimento das placas tectônicas.


Anterior Início Próxima