Busca  
  Ciências Naturais   
Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias.  

Noite sem fim

Os dinossauros viveram na Terra por cerca de 170 milhões de anos e predominaram sobre os outros animais boa parte desse tempo. É um período muito longo: basta lembrar que a nossa espécie, o Homo sapiens sapiens, surgiu entre 100 mil e 50 mil anos atrás.

O que levou os dinossauros ao desaparecimento ainda é incerto. Os fósseis indicam que os últimos répteis gigantes habitaram o mundo há 65 milhões de anos. Depois disso, sumiram. Considerando-se a longa extensão do tempo geológico, é como se a extinção desses animais ocorresse de uma hora para outra.

A teoria mais aceita para o desaparecimento repentino é a de que um corpo celeste, como um grande meteoro, colidiu com a Terra. A força do choque teria sido igual a de milhares de bombas atômicas. O impacto aniquilou, de imediato, boa parte dos seres vivos.

A gigantesca nuvem de poeira levantada por uma explosão dessas mudou radicalmente o ecossistema do planeta, por impedir a passagem da luz do Sol por muito tempo. Sem Sol, primeiro morreram as plantas; depois, foi a vez dos grandes animais herbívoros; em seguida, os carnívoros. Sobraram somente os animais menores, que precisavam de menos comida para viver.

Você sabia?
Dinossauro significa 'lagarto terrível'. Quem deu esse nome foi o cientista britânico Richard Owen, em 1841. Os dinossauros foram répteis terrestres. Animais pré-históricos que viviam no mar ou no ar não recebem o nome de dinossauro.


Anterior Início Próxima