Busca  
  Corpo humano   
Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias.  

Maconha

O que é

Folha da Cannabis sativa
A maconha é o nome dado no Brasil a uma planta chamada cientificamente de Cannabis sativa. Conhecida há mais de 5 mil anos, era utilizada tanto para fins medicinais quanto para 'produzir risos'. Com fama de ser a 'mais leve' entre as drogas ilegais, a maconha contém 65 substâncias – conhecidas como canabinoides – capazes de provocar distúrbios no cérebro. Seu ingrediente mais ativo é o tetra-hidrocanabinol (THC), que age como se fosse um neurotransmissor produzido pelos neurônios.

Forma de consumo: Geralmente por inalação de sua fumaça, por meio de cigarro ou incensos.


Como age

O THC se liga aos receptores do cérebro, afetando neurônios que liberam neurotransmissores como a dopamina (ligada às sensações de prazer) e a serotonina (ligada ao humor, à atividade sexual e ao sono). Essa alteração causa sensações de prazer e letargia.

Clique aqui e veja a ação do Cannabis sativa no sistema nervoso central.


Efeitos físicos

Sabe-se que a droga provoca algumas alterações físicas imediatamente após seu consumo, como olhos vermelhos, boca seca e taquicardia. Também é comum os usuários relatarem aumento exacerbado do apetite algum tempo depois do consumo da droga.

O uso prolongado pode causar problemas como bronquites e, no caso dos homens, redução da produção de espermatozoides. Apesar de não estar provado que o consumo constante da maconha possa causar câncer, os cientistas sabem que a fumaça produzida pela droga tem alto teor de alcatrão, no qual existe uma substância chamada benzopireno, conhecido agente cancerígeno.


Efeitos psíquicos

Os cientistas ainda não sabem se a maconha causa danos irreversíveis ao cérebro, mas pesquisas da Organização Mundial da Saúde (OMS) apontam sérios danos na capacidade cognitiva – consumidores frequentes da droga apresentam dificuldade para compreender informações complicadas.

No momento em que é inalada, a maconha pode causar efeitos variados, que vão desde calma e relaxamento até angústia ou tremores. Também podem ocorrer perturbações na capacidade de calcular espaço e tempo, além de perda de atenção e alucinações auditivas e visuais.


Outros usos

Nos últimos tempos, a maconha ganhou destaque medicinal ao ser usada como forma alternativa no tratamento das crises de náuseas e vômitos causadas por quimioterapia (nos tratamentos de câncer). Também já foi recomendada para vítimas de artrite reumatoide, glaucoma e Aids, para o alívio de dores e estimulante de apetite.


Anterior Início Próxima