Busca  
  Ciências Naturais   
Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias.  

Histórico

Instituto Butantan
 
A história oficial do Instituto começou em 1901, na cocheira da Fazenda Butantan, com os experimentos científicos do jovem médico Vital Brazil. Hoje, além de ser o maior produtor nacional de soros e vacinas, o Butantan é uma das principais instituições de pesquisa da cidade de São Paulo.

Médico sanitarista
 
Vital Brazil deu origem ao Instituto Serumtherápico de Butantan, antigo nome do Instituto Butantan quando começou a produzir soro, em 1901, para combater um surto de peste bubônica em Santos. No mesmo período, o médico sanitarista se dedicou a combater os sintomas de envenenamento por animais peçonhentos. Dizem que Vital Brazil teria ficado impressionado quando soube que 3 mil pessoas eram envenenadas por animais peçonhentos no Estado de São Paulo todos os anos. Trabalhando em uma cocheira adaptada para enfermaria, ele produziu em 1901 as primeiras levas de soros antipestosos e antipeçonhentos.

Assessoria de Imprensa :Instituto Butantan.gov.br
Exposição

 
 
Museu Histórico
 
Com quatro museus e um serpentário a céu aberto, hoje o Instituto Butantan é parada obrigatória para professores e alunos. No Museu Histórico, situado no mesmo ambiente que serviu de laboratório para os primeiros experimentos de Vital Brazil, podem ser vistos documentos e fotografias da época da inauguração, além do laboratório utilizado por ele no trabalho para obtenção de soros antiofídicos – medicamentos desenvolvidos por Vital Brazil contra o envenenamento provocado por picadas de cobras, aranhas e escorpiões.
 
Museu Biológico

Funcionando na antiga cocheira construída em 1920, o museu abriga serpentes de todas as partes do mundo em cativeiros que imitam seus ambientes naturais. No Museu Biológico também está a estação multimídia, onde o visitante pode obter informações e imagens específicas sobre cobras do Brasil, sua biologia, prevenção de acidentes, primeiros socorros e a história de Vital Brazil. O museu também apresenta um berçário, em que mostra as serpentes filhotes que nasceram no Instituto. Também no Museu Biológico funciona o Núcleo de Educação Terra Firme, que realiza atividades de educação ambiental, como oficinas sobre animais perigosos, insetos venenosos e outros assuntos relacionados.

Museu Microbiológico

Este museu foi construído com apoio da Fundação de Apoio à Pesquisa de São Paulo (Fapesp) e da Fundação Vitae, e inaugurado em 2002. O Museu Microbiológico propõe uma visita interativa aos micro-organismos, seres que são invisíveis ao olho nu. É possível ver imagens, maquetes e até micro-organismos de verdade com a ajuda de um microscópio. Lá também existem computadores que mostram filmes e animações, um auditório onde são ministradas palestras, e um laboratório onde monitores fazem uma aula prática de aproximadamente 2 horas para alunos do Ensino Fundamental e Médio (mediante agendamento). No final do museu existe uma loja que disponibiliza kits de microbiologia, que podem ser comprados para fins didáticos ou lúdicos.

Museu Emílio Ribas


O Museu Emílio Ribas antigamente ficava situado no Desinfectório Central, que foi tombado como patrimônio do Estado de São Paulo. Foi inaugurado em 1979 e é um dos mais importantes acervos de documentos de saúde do Brasil, possuindo registros textuais, sonoros, audiovisuais e também em forma de objetos. Todos esses documentos foram fornecidos pela Secretaria de Estado da Saúde, fundos
públicos e privados referentes à saúde. Em 2010, o museu foi para o Instituto Butantan, no Centro de Desenvolvimento Cultural. A visitação de grupos é feita mediante agendamento.

Em 2010, um incêndio foi acidentalmente causado pelo superaquecimento de pedras aquecidas utilizadas para climatizar os ambientes das cobras. O incêndio, ocorrido no laboratório de herpetologia, comprometeu a maior coleção de serpentes do mundo. O Butantan mantinha uma coleção com exemplares mortos preservados em formol e álcool para estudos de biodiversidade, evolução, taxonomia e outros. Com o incêndio, boa parte das 85 mil serpentes e 450 mil artrópodes foi destruída e, atualmente, o Instituto está em obras para reconstruir o laboratório.


Visite o site oficial do Instituto Butantan para mais informações!



Anterior Início Próxima