Busca  
  Ciências Naturais   
Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias.  

Prevenção é a palavra de ordem

Estima-se a ocorrência de mais de 100 mil novos casos de câncer de pele por ano no Brasil. Na estação quente, cerca de mil pessoas morrem da doença, provocada principalmente pelo excesso de exposição aos raios solares ultravioleta (UVA e UVB).

Câncer
 
O alerta é do Ministério da Saúde e da Sociedade Brasileira de Dermatologia, que, para combater a doença, lançou o Programa Nacional de Controle do Câncer de Pele, que realiza campanhas anuais com uma série de medidas preventivas para diminuir o número de vítimas. Os dermatologistas também avisam que os efeitos da radiação solar são cumulativos. As pessoas que abusaram do sol durante os primeiros 20 anos de vida têm muito mais chances de desenvolver câncer de pele e envelhecimento precoce do que quem sempre se preocupou em se cuidar.

Radiografia do sol
 
Proteção
 
Entre as medidas preventivas, a mais importante é evitar o sol nos horários em que os raios ultravioleta atingem a Terra com mais intensidade, o que acontece entre 10 e 15 horas. Nesse período, o melhor é procurar uma sombra e se proteger com filtro solar, chapéu e camiseta, pois a areia e a água também refletem o sol e, ao invés do desejado bronzeado, o que se obtém é um vermelhão de queimadura que, além de feio, é doloroso. Sem contar que, como resultado da agressão, a pele se solta, fica desbotada e cheia de manchas, algumas muito difíceis de eliminar.


Anterior Início Próxima