Busca  
  Ciências Naturais   
Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias.  

O gás protetor do planeta

A vida na Terra só é possível porque na estratosfera, uma das faixas de gases da atmosfera, existe uma camada de ozônio, gás que absorve a maior parte da radiação solar. Mas a radiação que passa pela camada é suficiente para causar doenças como câncer de pele.  
 
Radiação

O sol emite energia num amplo espectro de comprimentos de onda, que vai do infravermelho ao ultravioleta. A intensidade de radiação que chega à superfície é maior ou menor ao longo do dia e também se altera a cada estação do ano, de acordo com a inclinação do eixo de rotação da Terra em relação à posição do sol. A radiação ultravioleta tem ondas mais curtas do que as das luzes visíveis que podemos observar no arco-íris e é a maior responsável pelas queimaduras solares.

Ultravioleta

Os cientistas classificam a radiação ultravioleta em três tipos: UVA, UVB e UVC. A radiação ultravioleta do tipo A não é absorvida pela camada de ozônio, a do tipo B é apenas parcialmente absorvida e a do tipo C é completamente absorvida, não chegando à superfície do planeta. 'Se a radiação do tipo C nos atingir, estamos perdidos, porque ela é altamente cancerígena', afirma o dermatologista Pedro Brigs Peçanha.
 
1- Exosfera
2- Ionosfera
3- Estratosfera
4- Troposfera
5- Ondas de rádio
6- Radiação infravermelha
7- Radiação solar
8- Luz visível
9- Radiação ultravioleta
10 - Raios X
 
 
Ozônio
 
Nos últimos anos, os efeitos da poluição atmosférica, em particular o gás conhecido como CFC (clorofluorcarbono) – antigamente utilizado em aparelhos de ar condicionado, geladeiras e produtos em aerossóis –, têm provocado a destruição da camada de ozônio. A diminuição da camada de ozônio em todo o planeta e seu desaparecimento em ampla região do Hemisfério Sul é uma das razões apontadas pelos especialistas para o aumento da incidência de casos de câncer de pele na população. Pessoas que têm pouca melanina, ou seja, que apresentam pele muito clara, estão mais sujeitas ao câncer de pele. Mas isso não quer dizer que as pessoas que possuem pele escura estão imunes – qualquer um que fique muito tempo exposto ao sol, sem proteção, corre o risco de desenvolver esse tipo de câncer.

Fique ligado!
O oxigênio molecular (O2) das altas camadas atmosféricas é atacado pelos raios ultravioleta procedentes do sol e divide-se em dois átomos de oxigênio (O). Um átomo de oxigênio pode se unir a uma molécula de oxigênio para formar o ozônio (O3).



Anterior Início Próxima