Busca  
  Cultura Brasileira   
Ciências Humanas e suas Tecnologias.  

Samba, o cartão-postal do Brasil

Um de nossos ritmos mais conhecidos, o samba começou a se desenvolver na Bahia ainda no período colonial, espalhou-se por todo o território nacional e, no século 20, tornou-se uma das principais 'marcas registradas' do Brasil.

Dança de umbigada

Em 1940, na música "Samba da minha terra", o compositor baiano Dorival Caymmi já dizia: "Quem não gosta de samba, bom sujeito não é. É ruim da cabeça ou doente do pé...". A palavra 'samba' refere-se tanto ao ritmo musical como à dança. Até hoje a origem da palavra causa controvérsia entre os pesquisadores. A teoria mais aceita é de que 'samba' vem de 'semba', que em idioma banto significa 'umbigada'. A umbigada era uma dança praticada em Angola e no Congo. Os dançarinos formavam uma roda com um dançarino no meio. Depois de executar alguns passos, ele escolhia uma pessoa em quem dava uma umbigada, a semba. Nas antigas rodas de escravos, praticava-se a umbigada e, graças à miscelânea de etnias nas senzalas, aos poucos a dança foi influenciada pelas culturas de outras regiões da África.
O samba chega ao Rio
Com o final da Guerra de Canudos, muitos refugiados deixaram a Bahia com destino ao Rio de Janeiro, onde esperavam encontrar melhores condições de vida. Com eles, seguiam novas maneiras de dançar samba, entre elas o 'samba raiado', levado pelas velhas 'tias' baianas. Esse tipo de samba era dançado e cantado acompanhado por palmas e ruídos de pratos de louça raspados com facas.

O Carnaval é, atualmente, nossa mais conhecida e prestigiada festa popular


Das senzalas às ruas do Rio de Janeiro

O ritmo que nasceu como dança de escravos, na Bahia, logo foi conquistando espaço na vida do brasileiro. Em São Paulo, o samba passou do domínio negro para o caboclo. No Rio de Janeiro, era inicialmente uma dança de roda entre os habitantes dos morros e evoluiu até o samba urbano carioca. Este, com o advento do fonógrafo, espalhou-se por todo o Brasil. O samba se projetou como gênero musical em 1916. A primeira música registrada como sendo do gênero foi "Pelo telefone", dos compositores Donga e Mauro de Almeida, gravada em 1917. A partir daí, o samba seguiu vários caminhos, adquirindo formas diferentes. E até hoje continua se transformando.

Samba-enredo

No carnaval, o destaque fica por conta do samba-enredo com refrão marcante e normalmente uma letra de fundo histórico. Criado por compositores de escolas de samba do Rio de Janeiro, a partir da década de 1930, o samba-enredo é o ponto de partida que define toda a estrutura dos desfiles de carnaval.

Samba-canção

O samba nasceu na Bahia, ainda durante a Colônia. No século 20, espalhou-se por todo o país


No samba-canção a ênfase musical recai sobre a melodia, em geral romântica e sentimental. Surgido na década de 1920, o samba-canção era inicialmente cultivado por músicos do teatro de revista do Rio de Janeiro. Um dos primeiros sucessos desse estilo foi a música "Ia iá" ou "Ai, io, iô", de Henrique Vogeler, Marques Porta e Luis Peixoto, gravada pela cantora Araci Cortes em 1928. Como eram lançados fora da época do carnaval, ficaram também conhecidos como 'sambas de meio de ano'.

Samba de breque e partido alto

Criado na cidade do Rio de Janeiro, na década de 1930, sua marca principal é uma parada repentina dada pelo cantor, seguida de frases bem-humoradas. O samba de partido-alto aproxima-se muito do batuque africano. O ritmo é composto por improvisos, e marcado por palmas e instrumentos musicais como chocalho, violão e cavaquinho.


Anterior Início