Busca  
  Cultura Brasileira   
Ciências Humanas e suas Tecnologias.  

Santo Antônio – 13 de junho

Antônio nasceu em 1195, mas não se chamava assim: era Fernando. Nascido de família rica, estudou em sua cidade natal, Lisboa, e formou-se padre. Aos 25 anos, trocou a Ordem de Santo Agostinho pela Ordem dos Franciscanos. Seu sonho era tornar-se missionário na África. Na nova congregação, adotou o nome de Frei Antônio. Doente, ficou apenas um ano no Marrocos e se mudou para Assis, na Itália, onde teve a felicidade de ser indicado pelo próprio fundador de sua ordem, Francisco de Assis, para lecionar Teologia nas universidades de Milão e de Bolonha. Famoso, excelente pregador e considerado muito inteligente e bem informado, foi designado para servir em várias cidades da França e chegou a ser provincial (religioso superior de uma província da ordem religiosa) do norte da Itália. Antônio viveu os cinco últimos anos de vida em um convento de Pádua, na Itália. Morreu no dia 13 de junho de 1231, com apenas 36 anos. Por isso é chamado de Santo Antônio de Pádua, embora em Portugal também seja conhecido como Santo Antônio de Lisboa. Antônio foi canonizado um ano após sua morte. Sua festa é comemorada no dia de seu falecimento, 13 de junho. 
 
Casamenteiro

Santo Antônio logo caiu nas graças do povo. Criaram em torno dele o mito de santo casamenteiro, que achava maridos para mulheres, e vice-versa, e de santo milagreiro, por achar objetos perdidos. A intimidade do povo com o Santo é tanta que, quando ele não corresponde aos pedidos, os crentes costumam castigá-lo, colocando sua imagem de cabeça para baixo ou mesmo 'afogando-a' em água, até o pedido ser cumprido. Na passagem da meia-noite para o dia de sua festa é comum ver mulheres em vários pontos do Brasil tirando a sorte para ver qual a idade de seu futuro marido.

Funciona assim: dentro de uma caixa são colocados três limões – um verde, outro meio verde e outro bem maduro. A caixa é deixada num quarto bem escuro. Mais tarde, a mulher entra no quarto e, sem olhar para o interior da caixa, retira um limão. Se o limão escolhido for o verde, o futuro marido será bem jovem; se for o limão meio verde, o noivo não será tão jovem; se o limão sorteado for o bem maduro, o marido terá mais idade. Outra forma de arranjar marido, segundo a tradição, é comer pão diante da imagem de Santo Antônio, pensando bastante na pessoa amada. É tiro e queda: o casamento vai se realizar.

O santo também ganhou outro atributo: dá sorte e fartura. Para obtê-las, os crentes pegam o pão bento distribuído pelas igrejas no dia de Santo Antônio e o colocam no pote de guardar arroz: é garantia de abundância o ano todo.

 


Anterior Início Próxima