Busca  
  Animais invertebrados   
Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias.  

Os diferentes grupos de crustáceos

As pulgas-d'água

As pulgas-d'água são uma espécie de microcrustáceos que compõem o plâncton de águas doces. Medem menos de 1 milímetro e podem ser vistas com um microscópio, numa amostra de água parada. Alimentam-se de pequenas partículas vegetais. Por sua vez, essas pulgas constituem o principal alimento de muitos animais aquáticos.

A grande pulga-d'água (Daphnia magna) é um importante componente do zooplâncton. Além disso, tem algum valor econômico, pois é utilizada como comida para peixes e também vem sendo usada como bioindicadora de toxicidade das águas.

Os cirripédios
 
Os cirripédios (Lepas e cracas) são um grupo de crustáceos providos de um pedúnculo que os fixa às rochas, ao passo que o resto do corpo está envolto por uma carapaça muito dura que lhes confere o aspecto de encouraçado. Possuem seis pares de cirros, apêndices finos, compridos e móveis, que servem para provocar correntes de água que transportam o alimento até sua boca. O Pollicipes cornucopia é um cirripédio das costas do Atlântico, que vive sobre rochas castigadas pelo movimento das ondas.

Os isópodes

Ordem de crustáceos que, entre várias espécies, apresenta animais terrestres, como os famosos tatuzinhos-de-jardim. Essa ordem não é a única que apresenta crustáceos terrestres, mas foram os que conseguiram colonizar o espaço com maior sucesso. Nesse variado grupo existem alguns animais parasitas, como o Cymothoa exigua, que parasita a boca do peixe caranho vermelho. O crustáceo come a sua língua e ocupa o lugar dela para ingerir os restos dos alimentos do peixe. A maior espécie dessa ordem é a Bathynomus giganteus, que apesar de ser um crustáceo, é conhecida como tatuí, barata gigante, barata marinha e até barata mutante. O animal pode chegar até 50 cm e habita o fundo do mar. Diversas lendas cercam essa espécie, que foi até descrita como um possível alienígena no livro Ponto de Impacto, do escritor Dan Brown.

O caranguejo-corredor pode manter-se fora d'água por certo tempo e por isso é fácil vê-lo sobre as rochas e pelas praias
As lagostas, os camarões-rosa e os caranguejos

Este grupo de crustáceos caracteriza-se pelos cinco pares de apêndices no cefalotórax, sendo quatro de pernas locomotoras e um par de grandes pinças com as quais seguram o alimento. Nesse grupo inclui-se o lagostim (Nephrops norvegicus), predador que se alimenta de peixes, moluscos e vermes.


 
O abdome dos crustáceos pode ser alongado como na lagosta (Palinurus elephas - lagosta-castanha) ou muito reduzido e dobrado debaixo do cefalotórax, como no siri-azul, gênero Callinectes, muito comum nas costas do Oceano Atlântico.


Anterior Início