Busca  
  Animais invertebrados   
Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias.  

A organização social

Alguns insetos possuem a capacidade de formar sociedades. Não podem viver isolados, visto que estabelecem estreitos laços de união com seus companheiros. Essas relações estão baseadas em sistemas de comunicação únicos, que permitem manter sua estrutura social.
 
No Lucanus cervus (cervo-voador ou cabra-loura), o dimorfismo sexual é muito evidente. Além da diferença de tamanhos, o macho é dotado de enormes mandíbulas, enquanto na fêmea estas são apenas perceptíveis.
 
Os insetos sociais costumam agrupar-se em colônias, onde o trabalho é muito bem distribuído: alguns indivíduos ocupam-se das larvas, outros procuram alimento e outros cuidam da defesa da colônia. Nessas sociedades, somente poucas fêmeas estão aptas à reprodução, que geralmente são as denominadas 'rainhas'. Para que possam pôr muitos ovos, são alimentadas e cuidadas de maneira muito especial.
 

Os insetos são animais capazes de viver em ambientes muito diversos. Por esta razão, encontram-se distribuídos por todo o planeta, desde as regiões árticas até as equatoriais. É o grupo mais numeroso da Terra: já se descobriu cerca de 1 milhão de espécies, que se acredita ser uma pequena parte do número de insetos existentes: entre 5 e 10 milhões.
 
 
As moscas e os mosquitos

Este é um dos grupos de insetos mais comuns em todas as zonas da Terra. Possuem um par de asas membranosas e um aparelho bucal provido de um órgão perfurador ou de um órgão lambedor, dependendo do hábito alimentar do inseto. Nos mosquitos, o órgão perfurador serve para absorver o sangue dos animais ou a seiva das plantas. As moscas utilizam o órgão lambedor para sugar seu alimento, que quando sólido é liquefeito pela sua saliva. Eles são encontrados perto de água parada, charcos ou canais de irrigação. O mosquito Culex pipiens se reproduz rapidamente em climas quentes, o que faz com que sejam abundantes e nocivos durante a época do verão. No Brasil, os mosquitos Aedes aegypti (dengue), Anopheles (malária), o percevejo Triatoma (doença de Chagas) e o Phlebotomus (leishmaniose) são vetores de doenças.
 

 


Anterior Início Próxima