Busca  
  Animais invertebrados   
Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias.  

O sistema nervoso e o digestivo

O sistema nervoso dos platelmintos é formado por um acúmulo de células nervosas – os gânglios cerebrais – encontradas na cabeça. Destes gânglios partem dois cordões nervosos paralelos que percorrem o corpo longitudinalmente. Os platelmintos que têm aparelho digestivo possuem um tubo digestivo que pode ser ramificado ou não. Esse intestino, quando ramificado, estende-se por todo o corpo do animal e leva o alimento para todas as células do corpo. Como a distribuição do alimento é feita pelo próprio intestino, ele não apresenta sistema circulatório, cuja função seria a de transportar esse alimento. Também não existe um sistema respiratório. A respiração é realizada por meio da pele, e os platelmintos têm o corpo achatado exatamente para facilitar a difusão do oxigênio para as suas células.
 
A reprodução
Realizam reprodução sexuada e são ovíparos, ou seja, põem ovos. A maioria é hermafrodita, o que significa que num mesmo indivíduo encontram-se os órgãos sexuais masculino e feminino. A fecundação cruzada é interna, mas existem alguns casos de autofecundação. Alguns platelmintos, como as planárias, têm reprodução assexuada por regeneração: se uma parte do corpo se desprende, eles possuem a capacidade de reconstituí-la completamente. Em alguns casos, o fragmento desprendido, dependendo de seu tamanho, pode se desenvolver formando um novo organismo.
 
As planárias

As planárias têm a boca na posição ventral e o dorso liso. São hermafroditas, isto é, possuem um aparelho sexual masculino e um feminino. A planária mais comum é a do gênero Dugesia, que vive em água doce parada ou com pouca correnteza. Dentre as planárias, destaca-se a planária marinha (Prostheceraeus roseus) de cor violeta e grande beleza. 



Anterior Início Próxima