Busca  
  Corpo humano   
Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias.  

O processo digestório

O tubo digestório ou digestivo começa na boca e continua pela faringe, pelo esôfago e pelo estômago. Do estômago, segue para o intestino delgado, que consiste em três partes consecutivas: o duodeno, o jejuno e o íleo. O intestino delgado é sucedido pelo intestino
grosso (ceco, colo ou cólon ascendente, transversal, descendente e sigmoide). Termina no reto e no ânus, por onde o organismo expulsa os resíduos alimentares (restos de alimentos não digeridos).

 
As glândulas adjacentes

Ao longo do tubo digestório existem várias glândulas produtoras de secreções que são lançadas nele. Essas secreções colaboram no processo de simplificação dos alimentos, em sua digestão. As glândulas salivares segregam a saliva, que inicia a simplificação de certas substâncias como o amido, além de umedecerem e lubrificarem o alimento; o fígado elabora a bile, que, funcionando como um detergente, facilita a digestão das gorduras; o pâncreas produz o suco pancreático, que contém enzimas digestivas, que simplificam todos os tipos de molécula presentes no alimento.

A bile, produzida pelo fígado, é armazenada na vesícula biliar (verde na figura) situada logo abaixo do fígado. Os sais biliares emulsionam as gorduras, reduzindo-as a gotículas menores que facilitam sua digestão por parte das enzimas lipases produzidas pelo pâncreas.

 

A digestão e a absorção

Na boca, o alimento é triturado pelos dentes e misturado à saliva, prosseguindo pelo tubo digestório umedecido e lubrificado. Quando ele chega ao estômago, a ação do suco gástrico realiza a digestão de parte dos alimentos. Esse processo continua no duodeno, ao mesmo tempo em que os nutrientes resultantes da digestão são absorvidos. Essa absorção é favorecida pelas vilosidades da parede do intestino, que permitem que a superfície de absorção seja muito grande (cerca de 400 m2). Essa superfície de absorção é muito vascularizada, facilitando a passagem dos nutrientes para o sangue, que se encarrega de distribuí-los a todas as células do corpo.

Epitélio do intestino delgado
O epitélio do intestino delgado forma projeções semelhantes às dos dedos (de 0,5 a 1,5 milímetro de altura), chamadas vilosidades, e nessas vilosidades existem outras projeções microscópicas, chamadas microvilosidades. O intestino delgado é constituído por uma camada de epitélio simples, com a função de absorver nutrientes resultantes da digestão.





Anterior Início Próxima