Busca  
  Corpo humano   
Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias.  

Fecundação

Os espermatozoides

Os espermatozoides são células sexuais dotadas de grande mobilidade, que se deslocam por causa das ondulações do flagelo, que exerce uma ação de propulsão. A cabeça dessa célula contém o núcleo, com o material genético (23 cromossomos) e o acrossomo, que permite a fusão com o óvulo. Entre a cabeça e o flagelo existe uma parte intermediária onde se localizam as mitocôndrias, células que produzem a energia necessária para o deslocamento do espermatozoide, porém não entram no óvulo no momento da fecundação.

A cabeça do espermatozoide é ovalada e o flagelo é formado por microtúbulos que fazem com que o espermatozoide saudável tenha uma velocidade de 2 a 4 mm/s.


Os óvulos

Os óvulos são células grandes que contêm 23 cromossomos no núcleo. Seu citoplasma dispõe de muitas substâncias de reserva. O óvulo permanece estático até o momento em que é fecundado por um espermatozoide e se transforma em zigoto.


O encontro do óvulo com o espermatozoide

Os espermatozoides são lançados pelo pênis dentro da vagina. As células sexuais masculinas têm grande mobilidade e se deslocam pelo útero até entrar nas tubas uterinas. Dos trezentos milhões de espermatozoides de uma ejaculação, dois ou três milhões conseguem chegar ao útero e apenas cem ou duzentos conseguem aproximar-se do óvulo. Durante o longo trajeto percorrido até o útero, vão sendo eliminados os espermatozoides mais fracos.

Ao penetrar no óvulo, o flagelo se desprende do corpo do espermatozoide
A fecundação

Como o óvulo é uma célula sem mobilidade, a fecundação é realizada pela atividade do espermatozoide. Apenas um dos espermatozoides consegue fecundar o óvulo. Seu núcleo se funde com o núcleo do óvulo, formando um núcleo dotado de 23 pares de cromossomos (23 maternos e 23 paternos).

A célula resultante da fusão é o zigoto, cuja informação genética contém metade das informações provenientes do pai pelo espermatozoide e metade da mãe, pelo óvulo.



Clique na figura e veja a evolução do embrião

 

 



Anterior Início Próxima