Busca  
  Química   
Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias.  

Águas doces

São assim chamadas as águas terrestres que têm uma salinidade muito baixa.
 
As quantidades de sais que as águas terrestres podem conter variam muito, conforme os terrenos que tenham atravessado. Os sais mais comuns são: sulfatos, nitratos, cloretos e bicarbonatos de sódio, potássio, cálcio, ferro e magnésio.
 
As águas que possuem quantidades apreciáveis de sais de cálcio e de magnésio recebem o nome de águas duras. É que esses sais provocam uma reação, chamada precipitação, nos sabões e detergentes, que ficam "duros". A formação dos precipitados provoca uma redução do tempo de vida de eletrodomésticos, como lavadoras de roupas ou de pratos, se não forem tomadas as precauções adequadas (tratamento de água).
 
Formação de estalactites

O carbonato de cálcio (calcita) é insolúvel em água, mas o bicarbonato de cálcio é bastante solúvel. Quando a água da chuva cai sobre uma caverna e escorre pelas rochas, ela carrega o dióxido de carbono e os minerais do calcário (carbonato de cálcio). Ocorre então a reação de formação do bicarbonato, que é levado pelas águas. Tal reação é expressa por:
 

CaCO3 + CO2 + H2O Ca(HCO3)2

 
Jaan-Martin Kuusmann/Shutterstock
Estalactites

A  água carrega essa substância através das fendas do teto de uma caverna. A pressão no local é menor e uma vez que essa água entra em contato com o ar dentro da caverna, evapora e parte do bicarbonato de cálcio se transforma em carbonato de cálcio: Ca(HCO3)2
CaCO3 + CO2 + H2O, e a calcita começa a se formar ao redor da fenda. À medida que a água continua pingando, o comprimento e a espessura da calcita aumentam, surgindo uma  estalactite. A estalactite goteja porque tem um canal central por onde a água circula. O carbonato de cálcio contido nas gotas que caem no solo faz crescer outra coluna, mais achatada, chamada estalagmite. Essas duas colunas podem juntar-se, formando pilares. A formação das estalactites podem levar muito tempo, geralmente elas crescem em torno de 6 mm e 25 mm por século.

Anterior Início Próxima