Busca  
  Genética e evolução   
Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias.  

A clonagem de Vitória

O que é igual a Dolly

O núcleo de uma célula reprodutora (óvulo) não fertilizada foi retirado; com isso, a célula perde a estrutura de DNA, onde se encontram os genes, responsáveis pela reprodução das características da fêmea. O resto dessa célula sem núcleo (membrana, citoplasma e organelas) foi fundido com o material genético encontrado no núcleo da célula de outro animal da mesma espécie. Para acontecer essa fusão do núcleo isolado com o restante da célula sem núcleo, usaram-se descargas elétricas. O novo embrião-clone foi inseminado artificialmente em uma "mãe de aluguel", passando a se dividir em novas células, como um embrião normal.


O que é diferente

A ovelha Dolly teve origem nas células de glândulas mamárias de uma fêmea adulta, ou seja, ela foi clonada a partir de células somáticas. Já as células que originaram a bezerra Vitória vieram de um embrião de cinco dias, fazendo com que ela tenha sido clonada a partir de células germinativas. O animal não é uma cópia perfeita da doadora da célula original, já que seu material genético veio de um embrião de cinco dias, ainda no início do processo de diferenciação.


Vitória da Embrapa

Vitória e sua filha, Glória
Foram produzidos 24 embriões por esse processo. Após sete dias de cultivo em laboratório, 15 deles foram implantados em mães de aluguel. Apenas um resultou em gestação.

Vitória nasceu em 17 de março de 2001, clinicamente perfeita, mas com o peso um pouco abaixo do normal: 50 kg. Vitória foi o primeiro clone bovino da América Latina e, em 2004, deu à luz a bezerra “Glória da Embrapa” por meio de inseminações artificiais, provando que o clone é reprodutivamente perfeito.


Lenda da Embrapa

Lenda e sua filha, Fábula
Em 2003, a Embrapa anunciou o nascimento de “Lenda da Embrapa”, uma bezerra clonada a partir de células de um animal morto, o que representou mais um marco para a história da ciência no Brasil.

A clonagem de animais a partir de células mortas abre várias possibilidades, como a recuperação de um animal de alto valor genético para a agropecuária ou até a recuperação de animais ameaçados de extinção. Lenda também se mostrou reprodutivamente perfeita quando, em 2005, deu à luz a uma bezerra, a "Fábula", também por inseminação artificial.


Porã e Potira


Os dois clones bovinos Porã e Potira são da raça Junqueira, que hoje se encontra em alto risco de extinção, com menos de 100 animais em todo o país. Esses clones foram feitos a partir de células da orelha de uma mesma vaca doadora da raça Junqueira, ou seja, assim como a famosa ovelha Dolly, eles foram clonados a partir de células somáticas. O nascimento desses clones representa uma grande chance de salvação desta e de outras espécies ameaçadas de extinção.

Porã e Potira, bezerros da raça Junqueira



Anterior Início