Busca  
  Química   
Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias.  

A camada de ozônio

O Sol envia sua luz e seu calor à Terra. Sem ele, a Terra seria um planeta escuro e gelado.

As radiações eletromagnéticas são o veículo utilizado pelo Sol para transportar a energia para nosso planeta. O Sol não envia apenas as duas radiações mais úteis, a infravermelha e a visível, mas também uma mistura de radiações, algumas delas nocivas à vida. A energia do Sol é parcialmente absorvida e refletida pela atmosfera. Se toda a energia solar chegasse à superfície, não haveria vida sobre o planeta.
 
 
A camada de ozônio, situada a uma altura entre 20 e 35 km de altitude, possui cerca de 15 km de espessura e protege a Terra contra a ação nociva dos raios ultravioleta, deixando passar apenas uma pequena parte deles, indispensável à vida no planeta.


Formação da camada de ozônio

O oxigênio molecular (O2) das altas camadas atmosféricas é atacado pelos raios ultravioleta procedentes do Sol e divide-se em oxigênio atômico (O). Um átomo de oxigênio pode se unir a uma molécula de oxigênio para formar o ozônio (O3).

Em condições normais, o equilíbrio entre as quantidades de oxigênio e ozônio e a intensidade das radiações mantém-se perfeito.
 
Destruição da camada de ozônio

Com o uso frequente de clorofluorcarbonos, conhecidos como CFCs, o homem destruiu uma parte da camada de Ozônio. Esse fenômeno contribui para o aumento da radiação ultravioleta que chega à superfície terrestre. Os CFCs foram largamente utilizados porque não são tóxicos, nem inflamáveis e são muito estáveis, além de ter um bom comportamento como gás de refrigeração e gás expelente de aerossóis (desodorantes e inseticidas). Atualmente, o Brasil está cumprindo medidas para erradicar o uso do CFC e de outras substâncias que são nocivas para a camada de ozônio.
 
O CFC sobe lentamente para as zonas superiores além da camada de ozônio, onde, por ação dos raios ultravioleta, rompe-se, desprendendo cloro. Esse cloro, mais denso que o ar daquelas alturas, cai e, ao passar pela camada de ozônio, reage com ele, produzindo óxidos de cloro e oxigênio, que posteriormente se decompõem.
 
Outros gases que destroem a camada de ozônio são o tetracloreto de carbono (CCl4), utilizado como solvente, e o metilclorofórmio, também solvente, usado na produção de colas e etiquetadores.


Anterior Início Próxima