Qual a comida e a dança típicas do Brasil?
Por ser um país de proporções continentais, o Brasil apresenta uma riqueza cultural muito grande, que traz marcas de diferentes povos. Não devemos reduzir todo esse acervo a uma dança típica brasileira ou qualquer outra manifestação popular típica que possa ser considerada única ou a mais importante. Nossa cultura teve, inicialmente, a influência dos três povos que contribuíram para a formação da Nação, ou seja, o índio, o português e o africano. A cultura indígena, tão ligada aos elementos da natureza – animais, água, Sol, Lua –, pode ser identificada nos mitos e lendas que falam de animais das florestas (Curupira / Boitatá) e na origem de plantas e minerais (A lenda da mandioca / A lenda dos diamantes). Os portugueses trouxeram heranças do Velho Mundo, como os contos da literatura universal (Chapeuzinho Vermelho / Gata Borralheira). Muitas festas de cunho religioso (reisados / pastoris) também têm marcas de origem portuguesa, bem como a música e a dança. A contribuição dos africanos, por sua vez, está presente na culinária (feijoada / vatapá) e na música (samba / batuque). Talvez seja na religião, no entanto, que a herança africana se torna mais evidente. O culto às divindades, identificadas aos santos do catolicismo (Iemanjá / Ogum), mostra com toda a sua força a presença africana no costume de misturar crenças religiosas. Vemos, portanto, que as manifestações culturais variam muito, dependendo das regiões que se percorrem nesse imenso Brasil. As danças são quase sempre adaptações das danças europeias, como a valsa e a quadrilha. A influência das danças indígenas pode ser observada no cateretê e nos caboclinhos. A cultura africana, no entanto, trouxe muitas contribuições, como o baião, o maracatu e a capoeira, esta também uma forma de luta e defesa pessoal. Mas a que mais se fez presente entre nós, sendo inclusive marca de brasilidade mundo afora, é o samba, originário do batuque trazido de Angola. A alimentação do brasileiro constitui-se numa profusão de cores e sabores. Em cada região deste país temos pratos típicos, preparados segundo costumes locais. O baião-de-dois (arroz e feijão com toucinho), comida típica do Ceará, e o churrasco do Rio Grande do Sul são dois exemplos dessa variedade. Os negros difundiram o uso do azeite-de-dendê e da pimenta, resultando daí a comida tipicamente condimentada da Bahia. A feijoada é, sem dúvida, o prato mais famoso e apreciado. Por muito tempo sua origem foi atribuída aos escravos, que teriam criado a receita para aproveitar as sobras dos alimentos consumidos pelos senhores dos engenhos de açúcar no período Colonial. Estudos mais aprofundados, no entanto, mostram que a feijoada surgiu como uma variação de receitas europeias, como o cozido português e o ”cassoulet” francês.