O que é glicocálix e qual sua função?
O glicocálix (ou glicocálice) corresponde a açúcares ligados às proteínas (glicoproteínas) que formam filamentos presos na membrana plasmática, voltadas para o lado externo da célula. O glicocálix ajuda a proteger a superfície celular de lesões mecânicas e químicas. Ele também torna a superfície lisa, auxiliando células móveis, como os leucócitos, a abrir caminhos através de espaços estreitos, o que também impede as células sanguíneas de grudarem umas nas outras ou às paredes dos vasos sanguíneos.

Esses açúcares têm também papel importante no reconhecimento célula-célula e na adesão. Por meio deles, células especializadas em uma função particular podem ser reconhecidas por outras células com as quais tenham de interagir (um exemplo é o do óvulo reconhecendo o espermatozoide). Eles também estão envolvidos em respostas inflamatórias. No início da infecção bacteriana, por exemplo, o glicocálix da superfície dos glóbulos brancos é reconhecido por células que revestem os vasos sanguíneos no local da infecção.

Nas bactérias, esse revestimento é comumente encontrado e, quando ele é denso e bem constituído, recebe o nome de cápsula. Ele se relaciona com o poder patogênico e com a resistência das bactérias aos mecanismos de defesa do hospedeiro. Outra função importante é a inibição por contato, por exemplo: quando uma célula por algum motivo se torna cancerígena, ela perde essa função do glicocálix. Desta forma, começam a crescer indefinidamente, não parando o crescimento quando entram em contato com outras células e, por isso, formam tumores.