O que foi a Conferência de Berlim?
A Conferência de Berlim, realizada entre os anos de 1884 e 1885, foi convocada por Otto Von Bismarck com o objetivo de estabelecer um diálogo entre as nações imperialistas, visando ao estabelecimento de regras para delimitação fronteiriça e para ocupação de territórios no continente africano.

Participaram da conferência: Austria-Hungria, Bélgica, Dinamarca, França, Alemanha, Grã Bretanha, Itália, Holanda, Portugal, Rússia, Espanha, Suécia-Noruega, Turquia e Estados Unidos.

Apesar do esforço em regular a ocupação, o que se viu foi uma competição entre todas as potências para estender seus domínios a qualquer custo, garantindo, assim, a maior área de influência possível dentro do território africano. Após a “Partilha da África”, somente dois Estados africanos permaneceram livres: a Libéria, por ter recebido sua liberdade dos EUA em 1847, e a Etiópia, que defendeu seu território e garantiu sua soberania.

As nações africanas só conseguiram se libertar dos imperialistas europeus após a Segunda Guerra Mundial, quando aproveitaram-se da fraqueza gerada após o conflito e organizaram grupos revolucionários que lutaram em favor da independência definitiva dos Estados Africanos. Esse processo de descolonização somente foi concluído na década de 1980, quando o Zimbabwe se tornou independente.